Como ensinar sobre sustentabilidade para os seus filhos?

Aprender sobre responsabilidade ambiental desde cedo é muito importante. Durante a infância, acontece a formação de hábitos que podem prevalecer até a vida adulta, caso sejam bem estimulados no dia a dia. Portanto, é preciso que os pais busquem maneiras atrativas para que as crianças se sintam interessadas pelo assunto e adotem costumes mais sustentáveis na rotina.

Essa missão pode ser um desafio! E para te ajudar, a Prolata, associação sem fins lucrativos criada pela ABEAÇO (Associação Brasileira de Embalagem de Aço), traz cinco dicas com o objetivo de tornar essa conversa mais leve e atrativa para os pequenos. Afinal, todo aprendizado nessa fase merece ser feito com diversão, não é mesmo? Confira abaixo:

Entretenimento ecológico: caso o seu filho seja muito novo para entender sobre o assunto, invista em desenhos ou filmes que falem sobre o tema de modo mais sutil. Veja alguns exemplos de histórias que são ambientados na natureza e estimulam o cuidado com o meio ambiente: Branca de Neve; Mogli – O Menino Lobo; O Rei Leão; Vida de Inseto; Irmão Urso; Bee Movie; Procurando Nemo.

Consumo consciente: converse sobre a importância de não consumir mais que o necessário, sempre explicando o porquê. Uma comunicação demasiadamente imperativa, apenas dando ordens ao seu filho, pode deixar processo enfadonho e fazê-lo perder o interesse em aprender mais sobre o tema. Um exemplo, ao invés de apenas dizer “não desperdice água”, explique os motivos do recurso ser tão importante para o planeta e porque ele deve poupá-lo.

Programas nas escolas: a escola do seu filho possui algum projeto que fale sobre sustentabilidade? Procure trazer esse questionamento em reuniões com os diretores e professores. A Abeaço possui o “Aprendendo com o Lataço”, projeto que desenvolve ações em escolas para ressaltar as vantagens da embalagem de aço e formar consumidores conscientes. Saiba mais clicando aqui.

Exemplo em casa: é fundamental dar o exemplo. Verifique se as suas atitudes estão alinhadas com o propósito antes de ensinar o seu filho. Muito antes de aprender com as conversas, ele irá seguir o seu comportamento.

Diversão no processo: apesar de ser um assunto sério para a humanidade, a conversa não precisa ser dura. A melhor forma de mantê-lo entretido e disposto a aprender sobre é de maneira leve. Portanto, caso a criança faça algo de errado de início, seja paciente, as chances de obter sucesso desta forma serão maiores.