Confira dicas fáceis e baratas para deixar a casa fresquinha no verão

Para o início oficial do verão, no dia 21 de dezembro, ainda faltam muitos dias, mas as altas temperaturas nas últimas semanas em diversas regiões do Paraná já indicam mais uma temporada quente. Seja em casa ou no trabalho, há várias medidas que podem ser adotadas para que o ambiente fique agradável e mais fresco.

A arquiteta dos apartamentos decorados da Yticon, construtora do Grupo A.Yoshii, Cristina Cardoso lista algumas soluções rápidas, baratas e acessíveis para deixar a casa mais fresquinha.

Confira:

Cortinas

Nas paredes e fachadas nas quais o sol incide mais forte, como nas faces leste e oeste, a dica é filtrar a irradiação com cortinas de tecidos leves ou tela solar, que, geralmente, é feita de material sintético, porém, com “furinhos”. Esse detalhe permite que o ar circule no ambiente, ao mesmo tempo em que funciona como barreira aos raios solares.

“Já em fachadas de vidro voltadas para o lado que recebe sol diretamente, vale apostar em películas que filtrem os raios solares e refletem parte do calor. Nesse caso, haverá alteração visual na fachada, por isso, a importância do acompanhamento de um profissional”, diz a arquiteta, lembrando que, em alguns condomínios, ainda é preciso consultar o regimento interno para essa alteração.

Ainda com relação às cortinas, Cristina sugere que se dê preferência aos tecidos leves, naturais e de cores claras. “Além da função de filtros solares, essas cortinas passam a sensação de ambiente mais arejado e fresco. Contudo, isso também vale para sofás, tapetes, almofadas e demais elementos com superfícies estofadas.” Os tecidos naturais como algodão, sarja e linho são sempre recomendados em locais mais quentes, além de serem mais agradáveis ao toque e muito mais frescos e aconchegantes que os tecidos sintéticos. “É bom sempre investir em cores mais frias e tons claros, como branco, cinza claro, azul, verde. Já nas cores mais quentes é importante dosar com mais delicadeza, com cores como o alaranjado e amarelo”, pontua a arquiteta.

Plantas naturais

As plantas naturais também têm papel fundamental para deixar o ambiente fresquinho. Seja dentro ou fora de casa, as plantas ajudam a renovar o ar, a manter a umidade, além de serem bonitas e perfumadas. “Nas varandas, a dica é investir em vasos de diferentes alturas, preferencialmente feitos em cerâmica, que mantêm por mais tempo a umidade da terra, ajudam a filtrar o sol e levam frescor para dentro de qualquer lugar.” O perfume das plantas pode ser realçado por aromatizadores. No verão, a orientação é usar aromas mais leves e cítricos.

Decoração fresquinha

Na decoração, nem sempre é fácil mudar a cor de um sofá, por exemplo. No entanto, as almofadas, roupas de cama e objetos podem e devem ser trocados conforme a época do ano para proporcionarem um ambiente mais adequado à temperatura atual. “As mantas de tricô e pelegos dão lugar ao algodão, com estampas floridas e suaves. Com criatividade, é possível transformar a casa de acordo com a temporada sem gastar muito”, exemplifica a arquiteta.

Nesse sentido, quando possível, a recomendação é também substituir ou retirar os tapetes do ambiente para deixar o piso mais arejado. “Seja porcelanato, vinílico ou laminado de madeira, pode-se colocar tapetes menores, de tecidos mais finos e naturais para que o ambiente fique mais aconchegante.”

Detalhes

De acordo com a profissional, com a alteração de apenas alguns detalhes, é possível compor um ambiente mais leve. “Simples e acessível é usar o que já temos, com pequenas adequações e soluções criativas, como decorar paredes e mesas com leques que, além de bonitos, também são funcionais.” Quem está disposto a investir um pouco, pode escolher alguns objetos com design, material e cores mais suaves, como vidro ou, ainda, mudar as paredes com pintura nova ou colocar algum revestimento frio, como pastilha de porcelana, cerâmica e porcelanato. “Outro detalhe é que a iluminação também pode colaborar com a temperatura do ambiente. Para isso, o melhor é usar ao máximo a luz natural e, quando se fizer necessária a luz elétrica, o ideal é usar lâmpadas frias de LED e de cores neutras”, sugere.

Ventilação

Na ausência de ar refrigerado ou ventiladores para climatizar o ambiente, a sugestão é que cômodos estejam bem arejados com ventilação natural. Para isso, a dica é deixar portas e janelas abertas para que o ar circule livremente. Deixar espaços livres e desobstruídos são essenciais para que uma simples brisa de fim de tarde leve embora o ar pesado e traga renovação e frescor para dentro de casa. “Para isso é importante que todas as portas e janelas que dão acesso ao exterior sejam ao menos parcialmente abertas, principalmente as que possuem a face voltada para norte e sul, onde a incidência de sol é mínima”, alerta a arquiteta.

Hábitos

Além de objetos e decoração, alguns hábitos contribuem muito para uma casa mais agradável nos dias quentes, mantendo-a sempre limpa e perfumada. “É muito prazeroso poder andar descalço em casa nos dias mais quentes.”

Na cozinha, também pode ser deixando à disposição água gelada, saborizada com pedaços de frutas e ervas, dar preferência aos alimentos mais leves e de cocção rápida, já que um fogão ou forno usado por muito tempo é fonte de calor e pode deixar os ambientes desconfortáveis. “E quem dispõe de áreas abertas, deve aproveitar esses espaços de varandas, terraços e jardins porque eles são aliados do bem-estar em dias quentes”, conclui Cristina.