Dia Internacional das Mulheres: fortes, independentes e guerreiras

Lá vai a Simone para supervisão de uma obra, onde ela passa 8 horas do seu dia, já são mais de 10 anos trabalhando na área de segurança do trabalho e hoje supervisiona cerca de 90 colaboradores, a maioria homens. 

“É um desafio né, a gente tem novos desafios, cada dia um desafio diferente na empresa, na obra, mas é gostoso.” Simone, Técnica de Segurança do Trabalho.

O desempenho dela é reconhecido pelos colegas de trabalho e a sua profissão no ramo da construção civil tem a ver com sua personalidade, a de zelar pela vida.

“Existe um respeito mútuo de cada um né, a gente preza muito por isso dentro do grupo e por ser mulher né, a gente é um pouquinho mãe né, Um pouquinho companheira, amiga, colega de trabalho e profissional.” Simone, Técnica de Segurança do Trabalho.

E nesse dia das mulheres o que não faltam são exemplos e o que mais pedimos nessa data e nos demais dias é respeito, porque essa história de sexo frágil acabou faz tempo.

Sinônimo disso é ela, que vê alegria nas coisas simples da vida de uma mulher trabalhadora e de riso fácil. Essa é a Margarida que trabalha há sete anos na varrição da cidade.

“Já fiz muita amizade povo aqui né, quando a gente um dia que falta assim, tá doente, e também não vem, tem bastante gente que pergunta, porque não veio, já fiz bastante amizade também já.” Margarida, Gari.

Varri daqui, recolhe dali, na rotina do dia a dia, ela conta que já ganhou muitos presentes.

“Teve pessoas que já deram o presente para nós, ainda falou assim: o serviço de vocês é muito importante né, e já gratificou a gente.”  Margarida, Gari.

Além da Simone e da Margarida, outra mulher também é exemplo no que faz. Aline fisioterapeuta no Hospital Universitário e atua na Linha de Frente contra a covid-19.

“A minha principal função é recepcionar esse paciente né e trazer o conforto respiratório, então está pensando em fazer com que os paciente respire bem, com que ele tenha uma boa troca gasosa né, então a gente vai atuar bastante nessa parte da respiração mesmo.” Aline, Fisioterapeuta. 

Ela relata que já passou por muitos momentos difíceis no trabalho, mas que muitos foram marcantes para a sua profissão.

“Teve um paciente que falou assim: deixa eu viver? me ajuda a viver? Então quando você tá nesse momento, você fala assim, poxa eu tô ali para tentar trazer vida né, então aquilo te marca muito né, então tem situações que normalmente eles pedem: por favor não deixe eu morrer!” Aline, Fisioterapeuta. 

Elas não têm medo elas enfrentam e encaram todas as dificuldades, essas somos nós: mulheres.

“Eu sou mãe né, então a gente tem que continuar com todos os nossos papéis fora profissão e manter tudo isso rodando, tudo isso acontecendo né, então a gente tem que se manter forte e firme no nosso propósito.” Aline, Fisioterapeuta.

“Feliz dia das Mulheres! Mulher Guerreira, batalhadora.” Margarida, Gari. 

“Amo, amo demais o que eu faço e eu hoje eu quero desejar a todas as mulheres um Feliz Dia da Mulher”  Simone, Técnica em Segurança do Trabalho.