Entenda a importância da higiene do sono

No Brasil, segundo o Instituto Brasileiro do Sono, a insônia atinge aproximadamente 4 a cada 10 brasileiros, ou seja, aproximadamente 40% da população brasileira está sofrendo com a má qualidade do sono, sendo essa a rotina de pelo menos, um terço da população mundial. Todos os dias nos preocupamos com uma boa higiene do corpo, ela é parte essencial da nossa rotina e com a higiene do sono não seria diferente. Ela deve fazer parte do dia a dia, sendo responsável com que o ato de dormir seja saudável e reparador. A técnica tem como função, ensinar os pacientes a evitarem que fatores externos ou ambientais gerem efeitos ao nosso sono, sendo as recomendações feitas normalmente por um profissional especializado. 

Ela pode ser definida como a mudança ou organização de hábitos e atividades buscando a melhor indução e qualidade do sono, existem atividades que podem auxiliar ou prejudicar o sono, desde evitar o consumo de alimentos pesados, assim como a ingestão de bebidas que contenham cafeína ou alcoólicas e o uso de celular próximo ao horário de dormir. Já quando falamos em saúde mental, o sono não só está ligado a ela, como também a saúde física. A falta dele pode trazer complicações como obesidade, pressão alta, diabetes, depressão e ansiedade. 

Para Anna Carolina Régoli, farmacêutica da Equaliv, comparecer a consultas médicas, associadas a hábitos saudáveis como alimentação balanceada, atividade física e até meditação, ajudam a tornar o nosso sono mais saudável. “Importante ressaltar que o sono é algo natural, necessário e esperado pelo nosso organismo, por isso os bons hábitos geram qualidade de vida e refletem no nosso dia a dia”. 

Anna dá algumas dicas para obter um sono melhor:  

  • Se expor a luz solar pela manhã  
  • Praticar exercícios de corpo e mente regularmente 
  • Evitar barulho, luz em excesso e um ambiente com temperaturas elevadas 
  • Evitar comer em excesso antes de se deitar 
  • Estabelecer um horário para dormir e acordar, além de evitar a opção “soneca” do celular 

Além dessas dicas, Anna ressalta que medicamentos não devem ser usados para dormir sem uma indicação médica. Já existem produtos no mercado como a melatonina, suplemento alimentar recém aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), hormônio fabricado naturalmente pelo corpo que é ligado ao ciclo circadiano (relógio biológico). Anteriormente, o produto só era encontrado em outros países, como nos EUA, por exemplo. Importante dizer que existem uma série de consequências ao se consumir melatonina sem orientação, inclusive o horário em que o hormônio deve ser tomado é muito importante. Se for consumido muito cedo, ele mexe com o organismo e seu excesso também é um problema. A produção de melatonina depende de cada indivíduo e a suplementação do hormônio, sem orientação médica, pode ser exagerada.