Excesso de trabalho pode gerar problemas de saúde

Com a pandemia muita gente adotou o home office. Mas trabalhar em casa não é fácil. Conciliar as tarefas de casa com as do trabalho, muitas vezes pode ser exaustivo. 

De acordo com a coach de carreira, Maria Walesko, a organização e o planejamento são fundamentais para quem trabalha em home office. Com tantas distrações perto do trabalhador como a tv, as redes sociais e a própria demanda das tarefas de casa,  nem sempre é fácil manter o foco no trabalho. A falta de interação com os colegas também pode ser um fator negativo e agravar a sensação de isolamento. 

Um estudo realizado em 2019, apontou que aproximadamente 20 mil brasileiros pediram afastamento médico por doenças mentais relacionadas ao trabalho. Em 2020, com a pandemia, o fator emocional pesou ainda mais. A sensação de esgotamento  causado pela sobrecarga de trabalho tem nome: Síndrome de Burnout. Os sintomas são estresse e ansiedade, podendo evoluir até para síndrome do pânico.

Uma das medidas para cuidar da saúde mental consiste em reservar um tempo para cuidar de si. A Letícia é analista e trabalha com desenvolvimento imobiliário. Com a pandemia, o quarto dela se transformou em local de trabalho e hoje ela trabalha em sistema de escala: dois dias no escritório e o restante em casa. Assim, sua empresa elaborou um regulamento para o home office. A lei ampara quem está trabalhando em casa ou faz teletrabalho, que é a modalidade onde o funcionário divide o tempo entre o home office e a empresa.

Veja a matéria completa em: