Happy hour: casas noturnas vivem seu melhor momento desde março de 2020

Um dos setores mais atingidos pela pandemia, o de bares e baladas, vive seu momento mais positivo desde o começo da crise sanitária, em março de 2020. Com a evolução da vacinação – 73,6% da população tem o esquema vacinal completo – e a queda no número de casos e mortes por Covid-19, os estabelecimentos ligados à vida noturna estão autorizados a operar novamente, sem empecilhos. 

Assim, com a vida aos poucos voltando ao normal, os bares e casas noturnas tornaram-se um dos nichos mais promissores para investimentos. Um indicador que demonstra o aquecimento do setor foi o desempenho das atividades no Carnaval. Mesmo com as operações impactadas pela expansão da variante Ômicron, o resultado dos quatro dias de folia foi comemorado pelos empresários de bares e restaurantes em quase todo o país, conforme a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). Apesar do cancelamento dos eventos de rua, estabelecimentos de cidades do Nordeste e do Rio de Janeiro, por exemplo, registraram faturamento de 20% a 40% maior na comparação com 2021.

Evidências: sertanejo em alta

             No rol de opções para quem pretende investir, um dos setores mais vantajosos é o de pubs sertanejos, a grande tendência do segmento de entretenimento no País. A música sertaneja movimenta anualmente dezenas de bilhões de reais, incluindo bilheterias de shows, cachês de artistas e patrocínios de eventos. Só na parte de shows, estima-se que sejam R$ 4 bilhões. Já os rodeios movimentam outros R$ 6 bilhões.

O gênero musical é, disparado, o mais ouvido no Brasil, conforme a terceira edição do relatório “O que o Brasil Ouve”, produzido pelo Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad). Segundo o levantamento, entre 2011 e 2020 foram distribuídos mais de R$ 8,2 bilhões em direitos autorais para 470 mil compositores, artistas e demais titulares, a imensa maioria deles ligados ao gênero sertanejo.

Outro levantamento, da Crowley, apontou que das 50 músicas mais tocadas em todo o país, 33 vêm do sertanejo. E a pandemia fez o estilo atingir recordes: sete das lives mais assistidas em todo o mundo são dele.

A seguir, conheça cinco opções de casas noturnas – mais baratas do que um Camaro amarelo – para investir e lucrar na volta da vida ao normal:

Folks Pub

Fundada em 2014, em Londrina (PR), um dos berços do sertanejo universitário, une a elegância das public houses britânicas com a energia das baladas brasileiras e recebe artistas em início de carreira. Em um ambiente rústico, com uma atmosfera animada e muita música sertaneja, oferece cervejas, drinques personalizados e petiscos. O interior, decorado com referência aos clássicos filmes de velho oeste e móveis e objetos em madeira alinhados ao palco próximo ao público, apresenta um clima acolhedor e intimista. Os drinks originais, a música ao vivo e o ambiente propício a interações sociais atraem adultos, jovens e universitários em busca de diversão. Em uma verdadeira experiência Folks, um dos destaques é um drink feito dentro de uma bota de cowboy, uma mistura com vários destilados. Os aniversariantes que comemoram a data na casa são contemplados com a bebida. Atualmente, a Folks conta com seis unidades e pretende, até o final do ano, abrir outras seis. 

Investimento: a partir de R$ 530 mil

www.folkspubfranquias.com.br

Janela Bar

O estabelecimento trabalha com entretenimento e gastronomia em um único lugar. Os drinks e hambúrgueres da marca já foram indicados e premiados e também são referência na vida noturna. As franquias englobam a operação de bar, hamburgueria e delivery, oferecendo três frentes de faturamento.

Investimento: a partir de R$ 199 mil

www.janelabar.com.br

Água Doce Cachaçaria

Para criar a marca Água Doce, o fundador e presidente da rede, Delfino Golfeto, aliou seu gosto por cachaças com um restaurante. O cardápio é extenso, marcado pela culinária brasileira, com fartas porções e pratos. Além do extenso menu de cachaças e drinques, a casa é reconhecida pelo melhor escondidinho do País, presente nas versões tradicional (carne de sol), camarão, frango e bacalhau. Os restaurantes proporcionam espaço aconchegante, com música ao vivo e espaço kids.

Investimento: a partir de R$ 320 mil

www.aguadoce.com.br

Chopp Time

Fundado em 1999, projetado e planejado para ser uma grande choperia e restaurante em Ribeirão Preto, cidade que elevou a fama e o gosto pela bebida dourada, o Chopp Time conta hoje com casas abertas em várias cidades pelo Brasil. Com ingredientes selecionados e rigidamente controlados, a cozinha oferece receitas saborosas apresentadas em um grande e variado cardápio, que vai de petiscos, para acompanhar o famoso chopp, a pratos sofisticados para agradar a todos os paladares.

Investimento: a partir de R$ 200 mil

www.chopptime.com.br

Quiosque Chopp Brahma

A marca tem como protagonista o chope preferido dos brasileiros. São quatro modelos de franquias pensadas para locais com alto afluxo de pessoas como shoppings, hipermercados, rodoviárias e vias de grande movimento. Atualmente, são mais de 200 unidades espalhadas pelo País.

Investimento: a partir de R$ 140 mil

www.choppbrahmaexpress.com.br