Redes sociais impactam a autoestima de jovens e adolescentes

Com a força das redes sociais e a cobrança pela aparência gerada pelo efeito “selfie” criado por elas, o descontentamento com o sorriso ganhou ainda mais força. Um estudo realizado pelas universidades de Oxford e Cambridge, no Reino Unido, analisou como as redes sociais afetam a vida das pessoas. Foram analisadas 84 mil pessoas com idades entre 10 e 80 anos. O resultado mostrou que quanto mais jovem, maior o impacto das redes sociais na autoestima e que isso pode estar ligado às mudanças no cérebro e a puberdade. No início da adolescência, quando os hormônios estão à flor da pele e tudo é sentido com mais intensidade, e a falta de alinhamento dos dentes muitas vezes pode ser um dos fatores que impacta o dia a dia dos jovens, tanto funcional quanto psicologicamente. 

O sorriso era justamente o que abalava a autoconfiança da ginasta Giovana Martins. “Com 11 anos coloquei aparelho para corrigir a posição dos meus dentes. Quando comecei a usar máscara foi um alívio”, revela. “Depois de dois anos, troquei os braquetes pelo alinhador transparente. Além de ser mais prático e confortável para mim, não aparece quando sorrio”, conta. “Muitas vezes, no início da adolescência, a dentição não está totalmente formada, e o tamanho dos dentes ainda está desconexo, inibindo o sorriso dos adolescentes. Por isso, a avaliação do dentista quanto aos tratamentos possíveis é muito importante”, explica a dentista da ginasta e especialista em alinhadores ClearCorrect, Isabela Shimizu. 

A psicóloga do Hospital Marcelino Champagnat, Andressa Engelmann, alerta que a fase da adolescência é marcada por grandes mudanças físicas e psicológicas, e a incursão na dinâmica social pode ser um pouco dramática quando os complexos de imagens aparecem. “Meninas e meninos, quando entram na puberdade, por volta dos 12 anos, costumam ficar mais sensíveis a exigências familiares, midiáticas e sociais, todas muito ligadas à autoestima do jovem. A aparência é algo que está relacionado à aceitação no grupo e tem grande peso para eles. É importante ficarmos atentos para que isso não se transforme em transtornos de imagem.” afirma Andressa.

Alinhadores transparentes

Há pouco mais de dez anos no mercado, os alinhadores transparentes têm conquistado cada vez mais espaço, por trazerem maior previsibilidade e segurança no tratamento. A praticidade deste modelo de tratamento tem feito, inclusive, com que cada vez mais as marcas invistam para levar informações sobre os alinhadores transparentes ao público teen. A ClearCorrect, marca de alinhadores transparentes com fábrica em Curitiba, fechou recentemente uma parceria com a Universal Studios no lançamento do novo filme: Minions 2: a Origem de Gru. 

Produzidos por escaneamento dentário e técnica 3D, esses aparelhos transparentes evitam, muitas vezes, a necessidade da moldagem em gesso e consultas mensais presenciais ao dentista. “O paciente pode levar vários alinhadores para casa e a gente faz acompanhamento por fotos, assim, as consultas presenciais podem ser espaçadas a cada dois ou três meses”, explica a dentista Isabela Shimizu. “Eles também têm a vantagem de não interferirem na estética do sorriso, então as rotinas como a prática de esportes são mais seguras durante esse tratamento”, complementa.