Pré-Black Friday e turismo: dicas para não cair em falsos descontos em passagens aéreas

Em 2022, a Black Friday ocorre no dia 25 de novembro. Como forma de impulsionar o turismo e aproveitar o momento para alavancar as vendas, empresas de viagens e companhias aéreas podem se antecipar e realizar promoções. O consumidor, no entanto, deve estar atento no momento da compra de passagens aéreas ou pacotes de viagens para não cair em “falsos descontos”. 

De acordo com a Adtail, em 2021, a Black Friday Brasil movimentou mais de R$ 5,4 bilhões. A expectativa é de que, em 2022, seja ultrapassada a marca de R$ 5,5 bilhões em movimentações em um único dia para as lojas participantes. 

O evento importado dos Estados Unidos se resume em um dia de descontos nas vendas de produtos e serviços de todas as categorias. No Brasil, as principais ofertas são online, por meio de sites, mas atualmente lojas físicas também participam da promoção.

Em solo nacional, a Black Friday está na 12ª edição, sendo um dia esperado tanto para consumidores quanto para lojistas. Estes se programam a cada ano, fazendo compras grandes de produtos e os armazenando em estoque para garantir descontos reais nos itens.

Dicas para evitar falsos descontos na pré-Black Friday

O sócio-diretor da Capo Viagens, Orsini Nascimento, apresenta dicas e alertas para o consumidor aproveitar as viagens com tranquilidade e não cair em roubadas de promoções antecipadas. 

Monitore preços de passagens

Uma unanimidade entre os portais especializados em viagens é a recomendação de monitorar o preço das passagens aéreas com antecedência. No site da Capo, por exemplo, é possível criar alertas de preço para se manter atualizado sobre todas as ofertas. Vale ressaltar, ainda, que a empresa cobre qualquer oferta apresentada pela concorrência em passagens aéreas com milhas. 

Além disso, os portais, de modo geral, indicam que ter flexibilidade também traz vantagem na hora de conseguir descontos compensatórios. Isso porque, quanto mais fechadas forem as opções de datas e destinos, mais difícil será achar promoções. Comparar datas próximas, pensar em mais de um destino, confirmar que o desconto é significativo e abrir mão de voos diretos são sugestões.   

Orsini Nascimento alerta que existem empresas que vendem promessas de passagens. Ou seja, elas comercializam o pacote para depois emitir o ticket, sendo um tipo de negócio em que o consumidor fica refém da agência. “O ideal é emitir o bilhete logo após a compra. Se isso não acontecer, é preciso que o cliente cancele a compra e procure pelos seus direitos.”

Compre com milhas

Fazer compras em lojas parceiras de programas de milhagens é uma forma de aproveitar os descontos enquanto se acumula pontuação para futuras milhas.

Em relação às milhas aéreas, o proprietário da Capo afirma que elas são um meio seguro para adquirir passagens. A primeira dica para garantir essa segurança é comprar em sites conhecidos.

Ele enfatiza, ainda, que no caso de “qualquer dúvida em relação à compra, o melhor é fazer o pagamento via cartão de crédito, pois este possibilita a contestação da cobrança, se necessário”. Outra dica é emitir a passagem no momento da compra.

Além disso, Nascimento lembra que, tanto antes como durante a Black Friday, os programas de milhagem fazem promoções de resgate em milhas, e essas ações são refletidas nos preços das passagens aéreas na Capo Viagens, pois ficam mais baratos.

Atenção ao comprar moeda estrangeira 

Muitas empresas de cotação oferecem condições especiais e descontos em moedas estrangeiras durante a Black Friday. Nesse sentido, é preciso também ter atenção às taxas ao comprar esses recursos.

Conforme avaliação de Orsini, a melhor maneira de comprar moeda estrangeira é por meio de bancos digitais, pois “é possível comprar as moedas, armazená-las e usá-las na viagem”. Ele recomenda dessa forma, pois a transação se torna mais segura, e o custo mais baixo no comparativo com o saque em espécie.