Presença de mulheres aumenta no mercado editorial, aponta levantamento

O Clube de Autores registrou um crescimento de autoras em sua comunidade, que hoje representam 42,5%

O mês de março é marcado pelo  Dia Internacional da Mulher, que frisa a importância delas na sociedade e uma luta contínua por equidade de gênero. Cada vez mais mulheres buscam ser protagonistas de suas próprias histórias e batalham para aumentar a representatividade feminina em diversos setores, majoritariamente masculinos. Este cenário já está sendo transformado, mesmo que em passos lentos, e no mercado editorial não é diferente. Segundo um levantamento realizado pelo Clube de Autores, maior plataforma de autopublicação da América Latina, revelou que antes da pandemia apenas 34% dos livros publicados eram de mulheres. Já em 2021, a presença delas foi de 40%, apontando um crescimento importante e que certamente continuará, uma vez que, só no começo de 2022, de janeiro a março, a proporção chegou a 42,5%. 

Para estimular ainda mais este movimento, especialistas do Clube de Autores fizeram uma seleção de autoras independentes e suas obras, que estão fazendo a diferença. Confira:

Leticia Lopes, autora do livro “Border, e agora?

Letícia foi diagnosticada com transtorno de personalidade borderline e decidiu ajudar outras pessoas, com o mesmo diagnóstico e quem convive com elas, pela literatura. Seu livro, traz informações sobre a doença, desde o processo diagnóstico até o tratamento, além de técnicas práticas adaptadas da terapia cognitivo comportamental para lidar com diversas situações. 

Thelma Ribeiro, autora do livro “Dinheiro e finanças para crianças” 

Thelma se dedicou a levar conceitos financeiros aos pequenos, com uma obra que expõe de forma divertida e didática a origem do dinheiro, como ganhá-lo e maneiras de como guardá-lo, além de como criar objetivos financeiros, assunto tão importante ao nosso dia a dia e que precisa ser aprendido desde criança. 

Thais Pessanha, autora do livro “Sobre Rodas

Thais é ativista de causas sociais ligadas à pessoas com deficiência e desde pequena sonhava ser escritora. Nascida com osteogênese imperfeita congênita, também conhecida como ossos de vidro, a autora criou um romance de ficção onde conta a história de Olímpia, uma menina que também possui osteogênese imperfeita e que vive sob a filosofia do valores olímpicos e paraolímpicos, como determinação, respeito e amizade. Com o sonho de ser condutora da bandeira olímpica, durante a trama faz de tudo para conseguir. 

Marlene Mukai, autora do livro “Modelagem prática para confecção de roupas em tecido plano

Marlene se dedica à moda há mais de 40 anos. Em 2013, percebeu que existia uma demanda por aprendizado sobre modelagem e costura e decidiu compartilhar seu conhecimento e método próprio de trabalho por meio dos livros, com o objetivo de aumentar sua renda, além de atrair maior público em seu site e canal no youtube,  conquistando mais credibilidade e notoriedade em seu trabalho.

Maura Montella, autora do livro “Era só para envolver o Lula na Zelotes

Autora de mais de 10 livros, dos mais variados temas, desde economia básica, dicas de italiano à ficção para crianças e ortografia, Maura escreveu “Era só para envolver o Lula na Zelotes” como forma de mostrar ao mundo outras versões da operação que investigou as supostas irregularidades da MP 471 e os impactos causados em sua vida e de seu marido. A história pessoal dela sobre um assunto de interesse público, inspirou a roteirização de um filme ficcional, que deve chegar aos cinemas em 2023 com o título “O Alvo”. 

Natália Nodari, autora do livro “O Segundo Cu

Natália Nodari já se destacava com os textos publicados em sua página O Segundo Cu. Ao lançar sua obra, de mesmo título de sua página, com textos inéditos, a autora ainda vem se destacando pelo modo em que utiliza suas redes sociais para promover seu livro e obter mais sucesso.