Saiba como se proteger de insetos e animais peçonhentos

São nos meses de verão que os acidentes causados por animais peçonhentos – aqueles que produzem veneno, como serpentes, aranhas e escorpiões – se tornam mais comuns. Em 2020, foram mais de 265 mil notificações no Brasil.

O verão é o período de reprodução dos animais peçonhentos devido às condições climáticas favoráveis de temperatura e umidade. Com um maior número de animais circulando, maiores são as chances de acidentes.

Manter a higiene e limpeza de terrenos e quintais é essencial. Lixo e entulhos podem servir de abrigo e funcionam como chamariz para estes animais.

Com a pandemia, o número de casos de aparecimento de escorpiões e cobras tem crescido. Com o aumento da produção de lixo, quando acumulado, se torna um convite fácil para esses animais.

Os acidentes por animais peçonhentos, especialmente os acidentes ofídicos, foram incluídos pela organização mundial da saúde (OMS) na lista das doenças tropicais negligenciadas que acometem, na maioria das vezes, populações pobres que vivem em áreas rurais.

Em casos de acidentes:

Caso ocorra uma picada ou queimadura causada por estes animais é recomendado, primeiramente, lavar o local com água e sabão. Deve-se levar a vítima imediatamente ao serviço de saúde mais próximo com informações sobre características do animal como espécie, cor, tamanho, entre outras. Se possível, tire uma foto.

Veja mais detalhes sobre esta matéria no Destaque Ponta Grossa desta sexta-feira (19):