A chegada do frio e o aumento das dores, principalmente as articulares e musculares

É muito comum na época de inverno o aumento da procura por consultas médicas devido a piora das dores, principalmente daquelas associadas com as dores articulares e musculares. Isso porque o frio acarreta em algumas alterações no nosso organismo, que podem piorar a dor em quem já sofre com isso.

Com as quedas da temperatura, nosso organismo realiza diversas medidas para reduzir a nossa perda de calor. No frio os vasos sanguíneos fazem vasoconstrição, eles se contraem e isso faz com que o fluxo do sangue nos nossos membros seja reduzido. Assim, os músculos não ficam aquecidos como ficariam em temperaturas mais quentes, com isso os músculos acabam se contraindo. Essas contraturas musculares exacerbam as dores, especialmente em pacientes que já sofrem com dores miofasciais. É por essa contração muscular que muitas pessoas sentem os músculos doloridos em temperaturas mais baixas.

Com a diminuição da circulação há um aumento da viscosidade do líquido sinovial, encontrado dentro das articulações e é responsável pela sua lubrificação. E a rigidez nas articulações, devido ao aumento da viscosidade, também é responsável pela intensificação das dores, principalmente quando já existe uma lesão, o paciente vai ter a percepção da piora da dor, dificultando os movimentos e ficando com rigidez nas juntas. – Explica a Dra. Amelie Falconi.

É justamente nas mãos e pés, além de outras parte do corpo que são áreas mais periféricas, que a temperatura corporal é mais baixa. E o quadro pode ser pior naquelas pessoas que sofrem alguma insuficiência circulatória. O frio também é responsável pela piora do espasmo vascular ou fenômeno de Raynaud.

O que fazer para aliviar as dores durante o frio?

  • Aquecimento com bolsa de água quente ajuda a relaxar a musculatura e melhora a circulação sanguínea, diminuindo as dores.
  • Uso de agasalhos adequados
  • Atividades físicas também ajudam no aquecimento do corpo e na lubrificação das articulações
  • Massagens também ajudam na circulação além de aquecer a região da dor
  • É fundamental a orientação de um profissional médico para avaliar cada situação

O aumento do desconforto, principalmente para quem sofre com dor crônica, precisa ser avaliado com mais cautela quando as dores persistirem por dias ou até semanas, pois pode ocorrer de outro problema estar envolvido.

Seja como for, se faz necessário a avaliação e orientação de um médico profissional da dor – finaliza a Dra. Amelie Falconi.