Apesar da redução de mortes, número de internamentos é alarmante em Foz do Iguaçu

Nenhuma morte por covid-19 foi registrada em Foz do Iguaçu nas últimas 24 horas. É um alívio, depois de mais de dois meses com registros diários. Entretanto, esse não é um motivo para descuidar das medidas. A média móvel dos casos confirmados de sexta-feira (7) em relação à semana anterior é 58% maior. A ocupação dos leitos de UTI do Hospital Municipal Padre Germano Lauck está em 100%.

A situação epidemiológica da cidade preocupa os integrantes do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 da Prefeitura de Foz do Iguaçu. Em todos os canais de atendimentos dos casos suspeitos do sistema municipal de saúde houve aumento nos atendimentos e no registro de casos graves da doença.

Embora a queda das mortes tenha sido significativa em relação à última semana, de aproximadamente 35%, o número de internamentos pela covid-19 tem se mantido estável.

“Embora a redução de mortes tenha sido expressiva, o número de internamentos se mantém em 130, 140 por semana. Essa pressão hospitalar não diminui”, avalia o gerente da Vigilância Epidemiológica, Roberto Doldan.

“Nossos leitos de UTI estão 100% ocupados. O pronto-socorro continua lotado. Pioramos em relação à semana passada, tanto na taxa de ocupação, como em relação à gravidade do estado dos pacientes”, afirma o diretor do hospital municipal, Sérgio Fabriz.

Fabriz alertou, ainda, sobre a quantidade de jovens que já chegam ao hospital com o quadro agravado da doença. “É preciso que as pessoas, independentemente da idade, busquem o atendimento logo nos primeiros sintomas”, complementou.

Em Foz do Iguaçu, para facilitar o acesso das pessoas no atendimento médico, 10 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) recebem casos suspeitos de covid-19.

Informações da Prefeitura de Foz do Iguaçu