Audiência pública discute saúde mental das crianças e adolescentes em pandemia

A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) promove nesta sexta-feira (15) a audiência pública virtual “A saúde mental das crianças e adolescentes em tempos de pandemia”. O evento é uma proposição dos vereadores Tânia Guerreiro e Nori Seto e contará com a participação de especialistas no assunto, que vão discutir as consequências da pandemia na saúde mental.

No caso das crianças e adolescentes, a imaturidade e o pouco conhecimento sobre a vida os tornam mais sensíveis a desenvolverem problemas emocionais. O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) divulgou, no dia 5 de outubro, o relatório “A Situação Mundial da Infância 2021 – Na minha Mente: promover, proteger e cuidar da saúde mental das crianças”, onde alerta que as crianças e os jovens irão sentir o impacto da covid-19 na sua saúde mental e no bem-estar durante muitos anos.

“Calcula-se que, a nível mundial, mais de um em cada sete adolescentes com idades compreendidas entre os 10 e os 19 anos vivam com um distúrbio mental diagnosticado. Quase 46 mil adolescentes morrem anualmente de suicídio, uma das cinco causas principais causas de morte para o seu grupo etário”, diz o relatório.

Para discutir o tema, a audiência pública contará com a participação de: Bruno Mader (psicólogo do Hospital Pequeno Príncipe), Maria Sílvia Bacila (secretária da Educação de Curitiba), Bryan Rojas (professor e conselheiro do Colégio Adventista), Jasson Goulart (jornalista), Kelly Subirá (pedagoga e pastora na Alcance Curitiba), Patricia de Lima (terapeuta ocupacional no Hospital de Clínicas, na área de saúde mental), Ângela Gandra (Secretária Nacional da Família no Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos).

A audiência pública será no dia 15 de outubro, das 14 às 16 horas, com transmissão no canal YouTube. Os que desejarem receber certificado de participação, deverão se inscrever no Sympla.