Comissão de Investigação da Alep denuncia vacinação de morto e fura-filas na Lapa

Nesta quinta-feira (27), a Comissão Especial de Investigação, da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), responsável por apurar irregularidades na fila da vacinação contra a covid-19 no Paraná esteve na cidade da Lapa.

Na reunião com o prefeito Diego Ribas, os deputados Delegado Francischini e Nelson Justus entregaram à administração municipal documentos que apontam fraudes na imunização a partir do cruzamento de dados da Controladoria Geral da União, Tribunal de Contas do Paraná e denúncias encaminhadas pela sociedade à Comissão Especial.

Na cidade, o CPF de um homem foi usado na vacinação no dia 25 de fevereiro deste ano. De acordo com o atestado de óbito, essa pessoa faleceu no dia 18 de março de 2016, aos 85 anos. Na relação de vacinados disponibilizada pela Prefeitura consta a imunização.

Os deputados também repassaram ao prefeito denúncias de nove casos de fura-fila, alguns envolvendo servidores públicos. A prefeitura já apura estas irregularidades e repassou as informações à Comissão. Todos os documentos colhidos na diligência serão agora analisados e repassados do Ministério Público do Paraná.

Sobre a divulgação de nomes e documentos, Francischini afirmou que a investigação está em curso e antecipar dados seria imprudente. “Estamos tendo muito cuidado com a divulgação de nomes porque pode haver falsas denúncias. Sabemos que aqui há um trabalho sério e trazer informações é importante para o próprio poder municipal tomar as medidas cabíveis”, disse.

O prefeito de Lapa disse que as medidas cabíveis já estão sendo tomadas em outros casos ocorridos na cidade e que as novas denúncias serão checadas imediatamente.