Pacientes renais crônicos recebem 1ª dose da vacina contra a covid-19

A manhã do frentista Vilmar dos Santos Filho, 36 anos, que sofre de doença renal crônica, foi de esperança e alegria. Ele integra o grupo de pessoas com comorbidades para a vacinação contra a covid-19 e recebeu, nesta sexta-feira (7), a primeira dose do imunizante, aplicada por profissionais da Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba. 

A aplicação das doses para doentes renais crônicos começou na quinta-feira (6) e segue até este sábado (8), com a estimativa de imunizar cerca de 1.200 pessoas. Também estão sendo imunizadas as pessoas com deficiência permanente com Benefício de Prestação Continuada, do INSS.

Pacientes submetidos a hemodiálise (um processo de filtragem das substâncias tóxicas do sangue por meio de uma máquina) são os de maior risco para complicações da covid-19, e por isso, estão entre os primeiros da lista de prioridades nesta etapa da campanha de vacinação.

O grupo prioritário de comorbidades é formado por pessoas acima de 18 anos que, comprovadamente, tenham algum dos 22 tipos de problemas de saúde listados pelo Ministério da Saúde. Gestantes e mulheres que tiveram bebê recentemente também integram o grupo preferencial e serão vacinadas na próxima semana.

“Foi uma manhã diferente no meu tratamento. Com a vacina veio junto a expectativa de que as dificuldades trazidas com esta pandemia acabem logo”, contou Vilmar. 

Imunização

Para os pacientes renais crônicos como Vilmar a vacinação está sendo feita pelas equipes de saúde do município diretamente nas clínicas onde eles são atendidos, nos três turnos do dia. Dependentes do acesso às clinicas várias vezes na semana para o tratamento que lhes garante a vida, os pacientes em diálise têm dificuldades em manter o isolamento social.

Daiane Cristina Barbosa Hahm, 41 anos descobriu que tinha insuficiência renal e se tornaria dependente da hemodiálise em setembro do ano passado, já durante a pandemia.

“Todos esses meses de tratamento têm sido de angustia pelos riscos e expectativa pela vacina, especialmente porque uso o transporte público para ir às sessões na clínica”, conta Daiane. “Fiquei tão eufórica ao ser vacinada que meu coração disparou. Foi uma emoção especial”, revelou.

Até a quinta-feira (6), a Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba imunizou 369.141 pessoas com a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus.

Informações da Prefeitura de Curitiba