Pessoas com Transtorno do Espectro Autista e familiares possuem direitos para melhor qualidade de vida

Especialista afirma que cuidados do dia a dia são delicados e podem ser mais leves

Abril é o mês dedicado ao Transtorno do Espectro Autista (TEA) e tem como principal objetivo a conscientização sobre o distúrbio de neurodesenvolvimento que pode ser diagnosticado por meio de vários sinais durante a infância. Porém, muitas vezes, algumas pessoas são diagnosticadas somente na fase adulta.

Atualmente, mais de 70 milhões de pessoas em todo mundo, de acordo com dados da Organização das Nações Unidas, são afetadas pelo conjunto de sinais e sintomas que interferem diretamente na socialização, habilidades de comunicação, sensoriais e auto regulação. “Uma das principais informações que as pessoas precisam entender é que não há um único sinal para o diagnóstico do autismo e sim um conjunto, que chamamos de espectro. Além disso, é importante ressaltar que também não existe uma única causa para a doença”, explicou a neuropediatra Dra. Mayara Rezende Cardoso (CRM/PR- 30880), credenciada da Paraná Clínicas, empresa do Grupo SulAmérica.

Além de esclarecer essas nuances de forma geral com a sociedade, os familiares que acompanham o dia a dia dos autistas precisam estar atentos aos direitos que possuem. “O que sempre falo é que são direitos e não benefícios e lhes são garantidos por causa da dificuldade de cuidar de uma pessoa autista. Por isso, quanto mais leve se tornar, melhor”, destacou Mayara.

A médica listou alguns direitos que as pessoas que cuidam dos portadores do Transtorno do Espectro do Autista possuem:

Identificação

A Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (Ciptea), está em vigor há dois anos e por meio dela é possível obter prioridade nos serviços públicos e privados, atendimento prioritário e outros.

Educação

Todas as crianças do espectro autistas possuem o direito de frequentar a rede pública ou privada de ensino. Ao ser avaliado o grau, o paciente poderá também contar com um professor tutor para lhe auxiliar nas atividades escolares, cumprindo o que determina a Lei nº 12.764/12.

Desconto na compra de veículos

Muitas crianças e até mesmo adultos, possuem alta sensibilidade em relação a barulhos, o que torna a viagem de transporte público quase impossível e, por isso, familiares que comprovem o Transtorno, possuem desconto na compra de veículos novos.

Desconto em passagens aéreas

De acordo com a Resolução Nº 009/2007 da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), os acompanhantes de pessoas com TEA, possuem desconto de 80% em passagens aéreas. O valor para os portadores de TEA, não sofrem alterações e as taxas de embarque são cobradas no valor integral.