UEL disponibiliza apoio psicológico online e gratuito

No mês de janeiro, a Clínica Psicológica da Universidade Estadual de Londrina (UEL), do Centro de Ciências Biológicas (CCB), vai começar a realizar atividades de apoio psicológico e acolhimento com cinco grupos. A ação atende pessoas em luto, gestantes, pessoas vivendo com HIV, mulheres e população LGBTQIA+. Os encontros são semanais, gratuitos e acontecem online, pela plataforma Google Meet. Os atendimentos vão até junho de 2021. Os participantes precisam ser maiores de 18 anos e podem participar pessoas de todo o Brasil. As vagas são limitadas.

A professora do Departamento de Psicologia Social e Institucional, Ananda Kenney da Cunha Nascimento, é responsável pela supervisão das atividades, que vão ser lideradas pelos estudantes do 5º período do curso de Psicologia da UEL. De acordo com a professora, cada grupo tem uma condução diferente, com atuações específicas.

“A proposta central de todos os grupos é favorecer a criação de um espaço de escuta, compartilhamento de experiências, acolhimento e apoio psicológico que versam sobre aspectos da saúde dessas populações”, explica Ananda.

Ananda diz que esse apoio é muito importante, especialmente neste período de pandemia, que exige o distanciamento social.

Veja os grupos de apoio psicológico e acolhimento disponíveis:

Pessoas em luto: As inscrições vão até o dia 18 de janeiro. Os encontros, que vão de 21 de janeiro a 03 de junho, acontecem às terças-feiras, das 14h às 15h30, ou às quintas-feiras, das 14h às 15h30.

Gestantes: o grupo começa no dia 20 de janeiro, com encontros às terças-feiras, das 9h às 10h30. As atividades vão até o mês de junho de 2021.

Diversidade sexual e de gênero: inscrições até 18 de janeiro. Os encontros vão de 25 de janeiro a 07 de junho, às segundas-feiras em dois horários: das 9h às 10h15 ou das 16h às 17h15.

Pessoas vivendo com HIV: as atividades acontecem entre 27 de janeiro e 04 de junho, às 19h30 nas quartas-feiras ou às 10h nas sextas-feiras. Inscrições vão até o dia 20 de janeiro.

Sexualidade feminina: as inscrições já foram fechadas. Quem tiver interesse pode enviar o nome para ficar na lista de espera, aguardando quando novas vagas abrirem.

Para acessar os links de inscrição e ter mais informações, clique aqui.