Vacinação contra gripe tem baixa adesão de mães e crianças

Faltando dez dias para o fim da primeira fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, a cobertura vacinal média entre os grupos prioritários em Foz do Iguaçu é de apenas 25%, com 8.792 pessoas imunizadas. Ao todo, 34.722 precisam receber a dose. 

Fazem parte dos grupos prioritários: crianças de 6 meses a 6 anos, gestantes, puérperas (mulheres em período pós parto de até 45 dias) e profissionais da saúde. 

O número, muito abaixo do esperado, preocupa a Secretaria Municipal de Saúde, que reforça o apelo para que mães e crianças sejam imunizadas. “A campanha é fundamental para reduzir o número de pessoas com sintomas respiratórios e o número de internações, já que ainda vivemos uma pandemia. Essa proteção é essencial”, afirma a secretária de saúde, Rosa Maria Jeronymo. 

A vacinação contra a Influenza está disponível em todas as unidades básicas de saúde, que atendem por livre demanda, ou seja, sem a necessidade de agendamento prévio. Para as famílias que desejam garantir o dia e o horário específicos de atendimento, o agendamento on-line segue disponível no site da Prefeitura.

Números e grupos prioritários

Desde o início da campanha, no dia 12 de abril, até segunda-feira (26), foram imunizadas 5.826 crianças (26%); 829 gestantes (25%), 186 puérperas (34%) e 1.951 trabalhadores da saúde (22%).

Na segunda fase, de 11 de maio a 8 de junho, a vacinação abrangerá idosos a partir de 60 anos e professores das escolas públicas e privadas. 

Na terceira etapa, de 9 de junho e 9 de julho, estão: pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade, população privadas de liberdade e adolescentes e jovens em medias socioeducativas.

Informações da Prefeitura de Foz do Iguaçu