Gastronomia

Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Delícias para a época mais fria do ano

(Foto: Divulgação) - Delícias para a época mais fria do ano
(Foto: Divulgação)

Os dias frios do inverno chegaram com tudo. E é nessa época de baixas temperaturas que o consumo de queijos especiais e pratos à base dos mesmos se torna irresistível.

O fondue, por exemplo, é uma da iguarias que boa parte dos restaurantes acabam oferececendo de forma sazonal, só nesta época, salvo as casas especializadas em gastronomia suíça, que costumam ter fondue o ano inteiro.

O Fondue

O fondue (que na tradução mais literal significa fundida) é um prato de origem suíça, originalmente feito à base de queijo aquecido sobre um rechaud. As pessoas se servem diretamente, geralmente mergulhando um pedaço de pão no queijo derretido, que normalmente são os queijos que possuem mais “buracos” como o Gruyère, o Emental e o Estepe.

A partir do fondue de queijo surgiram variações como o de carne com diversos tipos de molhos e o de frutas com chocolate derretido.

Queijos de Inverno

A grande variedade de queijos existentes agrada aos mais diversos paladares – do mais picante ao mais suave. Em forma de fondue ou acompanhado de um bom vinho o queijo é sempre uma ótima pedida. Preparamos uma relação desses queijos assim como dicas valiosas apresentadas pela marca Faixa Azul:

Gruyère

(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)

Ideal para fondue, é feito exclusivamente com leite de vaca cru (não-pasteurizado), recebe fermento em sua formulação, o que resulta nos famosos “furinhos”. Seu aroma é frutado e o sabor adocicado, ficando mais picante com o passar do tempo. O ideal é guardá-lo em um lugar fresco, enrolado em um tecido umedecido com água salgada ou embalar duas vezes em papel-alumínio e colocá-lo na geladeira para maior duração depois de aberto.

Emmental

(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)

É outro queijo suíço de excelência ideal para fazer fondue. As peças costumam ter grandes proporções, chegando até a 100 kg cada. Para produzir apenas uma, são necessários cerca de mil litros de leite. Sua massa fica semidura, com sabor intenso e frutado. Em comparação ao gruyère, tem dimensão maior, orifícios irregulares, textura mais elástica, aroma menos pronunciado, sabor mais adocicado e menos picante.

Brie

(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)

Este queijo francês apreciado desde o século 8 surgiu na região de Île-de-France, bem próxima a Paris. É um dos queijos brancos moles de sabor mais acentuado. Seu interior é cremoso e a crosta branca. Fica delicioso degustá-lo puro com uma geleia de amora, damasco ou mel por cima.

Gouda

(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)

Este queijo holandês tem textura flexível, com aroma amanteigado, leve sabor frutado e de nozes. Na tábua de queijos, deve ser o primeiro a ser degustado, pelo seu sabor suave e cremoso. Depois de aberto e cortado, guarde-o em saco plástico individual.

Parmesão

(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)

Um dos queijos mais amados dos brasileiros, o parmesão é italiano, consumido em Parma já no século 13. Elaborado com leite de vaca, faz parte dos queijos de massa dura. De cor levemente amarelada, tem crosta dura, lisa e não pegajosa. A massa não possui olhaduras (os famosos furinhos), é granulosa e seu aroma é agradável e bem desenvolvido. Se for servido sozinho, o parmesão precisa estar em temperatura ambiente para aproveitar melhor seu potencial. Ao compor uma tábua de queijos, corte-o em lascas ou fatias, mas mantenha a casca e só a retire na hora de degustar (assim é preservado por mais tempo). E deixe para experimentar o parmesão por último: seu sabor concentrado pode mascarar queijos mais sutis.

Gorgonzola

(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)

Esse queijo azul italiano é originário de Gorgonzola, nos arredores de Milão. Por ter aroma e sabor intensos está naquele patamar que ou você ama ou você odeia. A sua massa é cremosa e assim como em todos os queijos azuis, no processo de maturação, são injetados fungos, que fazem com que tenha veias verde-azuladas que lhe dão um sabor forte e especial.  É atualmente o terceiro queijo mais consumido da Itália, e sua diferença para o Roquefort é que o último é feito de leite de ovelha enquanto o gorgonzola de leite de vaca. Os italianos gostam de saborear o gorgonzola de duas formas: com aipo ou com mel –apreciado geralmente depois do jantar, como uma sobremesa.

RECEITA

FONDUE DE QUEIJO

A adega Cave do Douro, localizada no resort Royal Palm Plaza, em Campinas, apresenta a receita preparada pelo chef Daniel Valay. O menu degustação do local apresenta entre as opções o especial Savoyarde (fondue de queijos emmental e gruyère derretidos no vinho branco servido com presunto cru, salame, lombo Canadense, copa, cebolinhas com pepinos em conserva, mostardas e baguette).

Ingredientes para 02 pessoas

  • 150 grs. de queijo Emmental ralado
  • 150 grs. de queijo Gruyère ralado
  • 100 ml de vinho branco seco
  • 1 dente de alho fatiado
  • Kirsh
  • Noz moscada e pimenta do reino branco
  • 1 colher a chá de amido de milho
  • Baguette em cubos

Modo de preparo

  • Na panela de fondue, aqueça o vinho branco com o alho fatiado e acrescente os dois queijos mexendo até derreter. Dissolva o amido de milho com um pouco de vinho branco e junte os queijos para que a textura fique homogênea e cremosa. Finalize com um pouco de noz moscada ralada, pimenta do Reino branca e o Kirsh.

Montagem

  • Coloque a panela de fondue diretamente no centro da mesa junto com a cesta de pães cortados em cubos. Pode acompanhar de frios fatiados como presunto cru, copa e lombo Canadense.

Serviço

Onde comer fondue em Curitiba?


Chateau de Gazon

R Pasteur, 134 – Batel.  (41) 3027-4407

www.chateaugazon.com.br


Fritz

R Prof. Brandão, 135 - Alto da Rua XV.  (41) 3155-0080

www.fritzcervejariaartesanal.com.br