Estufa do Jardim Botânico recebe iluminação nas cores da bandeira trans

Durante esta semana, a estufa do Jardim Botânico vai estar iluminada com as cores da bandeira trans: azul, rosa e branco. É a primeira vez que a estufa recebe essas cores. O objetivo é marcar o Dia Nacional da Visibilidade Trans, que é celebrado no dia 29 de janeiro.

A iluminação especial de um dos principais cartões postais de Curitiba faz parte da programação da Assessoria de Direitos Humanos – Políticas da Diversidade Sexual da Prefeitura para destacar a importância da data, levantando questões como o respeito, a cidadania e a luta por uma sociedade mais justa, inclusiva e diversa. 

Desde segunda-feira, (25) até sexta-feira, (29) à noite, a estufa estará com as cores: azul, representando os homens; o rosa, que representa as mulheres; e o branco, para simbolizar as pessoas não binárias (homem e mulher) ou que estão em transição.  

Além da iluminação da estufa, a Assessoria da Diversidade Sexual vai lançar materiais de divulgação nas redes sociais da Prefeitura de Curitiba para falar sobre a visibilidade trans. O material trará depoimentos de pessoas trans que vivem na cidade.

Bandeira

A Bandeira Trans foi criada em 1999, por Monica Helms. Na época ela explicou em uma entrevista que as listras na parte superior e inferior, azuis, são as cores tradicionais para meninos. A listras rosas são para as meninas e no meio branca para aqueles que estão em transição, são intersexo ou consideram ter um gênero neutro ou indefinido.  

Colaboração Prefeitura de Curitiba