Festas juninas retornam após dois anos de pandemia

Depois de uma pausa de dois anos por causa da pandemia, foi dada a largada para a temporada de festas juninas no país. Neste retorno, porém, os organizadores devem estar atentos às medidas sanitárias para evitar o contágio pelo coronavírus.

Festas com aglomeração aumentam os riscos de infecção. Depois do carnaval, houve um aumento de mais 10% nos testes positivos, segundo a Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI). Agora, com as temperaturas mais baixas, o cuidado tem que ser redobrado.

“Se nós não adotarmos algumas medidas, provavelmente a gente deve ter um novo aumento nesta mesma proporção. Um aumento que vai variar de 10, 15, 20% dos casos testados positivos”, alerta Marcos Cyrillo, diretor da SBI.   

Em Osasco, na grande São Paulo, 250 voluntários organizam a quermesse e tomam medidas para evitar a disseminação do vírus. ” Todo mundo que trabalha, que a gente serve, tem que usar máscara, tanto no balcão, para atendimento, manuseio, e álcool em gel para tudo”, afirma Sandra Regina Zucoloto, organizadora da quermesse. 

Informações de SBT News