Zé Neto se recupera de lesões e volta aos palcos; entenda o que aconteceu

O cantor Zé Neto, dupla do Cristiano, voltou aos palcos após passar algumas semanas afastado por causa de uma lesão nas costelas. A dupla vai se apresentar na Live Curitiba nesta quinta-feira (7) em show promovido pela Massa Fun e os ingressos estão à venda na plataforma Uhuu.

No início de junho, Zé Neto sofreu um acidente e fraturou três costelas enquanto realizava treinamento de boxe. Os médicos orientaram o cantor a ficar em repouso para se recuperar das lesões, mas durante o processo, a tosse dificultou a cicatrização. 

O retorno aos shows foi anunciado pelo cantor através das suas redes sociais na última quarta-feira (29), quando recebeu alta. 

“Estou de volta, graças a Deus, estou muito feliz”,

comemorou.

Riscos e orientações

As lesões do cantor ocorreram durante o treino de boxe, esporte em que o lutador usa apenas o punho tanto para a defesa, quanto para o ataque. Zé Neto fraturou três costelas enquanto praticava o exercício. 

O educador físico Giancarlo de Oliveira Gura explicou que os exercícios devem ser feitos sob a orientação de um profissional, para evitar acidentes. 

“Através da avaliação física pode ser identificado possíveis fatores de riscos ao indivíduo, bem como favorecimento na escolha de qual esporte e/ou exercício, além de intensidade, volume e frequência que podem ser feitos”,

orienta.

As pessoas que já fazem ou querem começar a praticar exercícios, devem aquecer as articulações e músculos, segundo Giancarlo. 

“Pré exercícios e trabalho de flexibilidade podem auxiliar na prevenção de lesões articulares, encurtamentos musculares e ajudar na adaptação cardiovascular”,

diz. 

Quanto antes se inicia com a prática esportiva, maiores são os benefícios desenvolvidos, reforça o educador físico. Após algumas semanas, Zé Neto se recuperou e anunciou o retorno aos shows. 

Recuperação

A tosse do cantor dificultou o processo de recuperação durante o mês. No ano passado, Zé Neto enfrentou uma doença pulmonar devido ao consumo de cigarros eletrônicos, o que o deixava com falta de ar para cantar. 

“Este tipo de problema pode ser resquício do coronavírus e também é uma das consequências do consumo do ‘Vape’, cigarro eletrônico”, divulgou a equipe. O cantor testou positivo para a Covid-19 em junho de 2020.

O cirurgião oncológico e especialista em terapia nutricional oncológica, Vinícius Preti, afirma que os sintomas pulmonares como falta de ar, tosse, catarro com sangue e dor no peito podem aparecer 90 dias após o uso do cigarro eletrônico. A doença pulmonar provocada pelo uso desse tipo de produto é chamada de Evali

“Quase um terço dos pacientes que desenvolvem e Evali vai precisar de ventilação mecânica, a mesma utilizada para os casos graves de Covid-19. Além da injúria pulmonar associada a cigarros eletrônicos (Evali), pneumonia, quadros alérgicos pulmonares e insuficiência respiratória já foram atribuídos, incluindo mortes”,

explica. 

As substâncias líquidas são aquecidas para formar o vapor e originam produtos como o formol, que é um agente comprovadamente cancerígeno. O cirurgião oncológico orienta que as pessoas que desejam parar de fumar não devem recorrer a estes dispositivos. 

“O grande problema é que o cigarro eletrônico é ofertado como ‘produto sem nicotina’ e, por isso, não faria mal. Mas faz”,

conta o médico. 

Zé Neto se pronunciou nas redes sociais a respeito do uso de cigarros eletrônicos, enquanto enfrentava a doença:

“Pare com isso, porque é um cigarro como qualquer outro e faz mal do mesmo jeito, ou até mais”

disse.

O consumo dos cigarros eletrônicos é proibido no Brasil desde 2019 pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Em julho de 2021, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que os cigarros eletrônicos e produtos semelhantes são perigosos para a saúde.

Show em Curitiba

No dia 7 de julho, Zé Neto e Cristiano retornam para Curitiba com muita animação, interação com o público e com as músicas que todo mundo já sabe cantar: