Bayern reduz salário de jogadores que recusaram vacina contra a covid-19

O Bayern de Munique reduziu o salário de cinco jogadores do elenco não vacinados contra a covid-19. O clube usou como argumento uma nova lei aprovada pelo governo da Alemanha que autoriza a redução de salários de funcionários que recusaram a vacina.

Na lista dos atletas que optaram por não tomar o imunizante estão: Joshua Kimmich, Serge Gnabry, Jamal Musiala, Eric Maxim Choupo-Moting e Michael Cuisance.

Em comunicado oficial, o clube informou que quatro deles entraram em quarentena por ter tido contato com uma pessoa que testou positivo para a Covid-19.

O meia Joshua Kimmich não está entre os isolados, mas afirmou que ainda se sente seguro em receber a vacina por não confirmar nos estudos. Segundo ele, não se sabe dos resultados a longo prazo do imunizante. Após a declaração, o jogador vem recebendo críticas de personalidades do esporte e políticos do país.

Informações do SBT Sports.