Abrigos da FAS registram alto número de procura espontânea

Os abrigos da Prefeitura registraram um novo recorde no número de acolhimentos de pessoas em situação de rua, na noite desta terça-feira (22). Foram 1.058 acolhidos, sendo que 411 procuraram o serviço espontaneamente e 101 foram encaminhados pelas equipes da Fundação de Ação Social (FAS) que percorrem a cidade em busca de pessoas em situação de risco.

Até então, o maior número de acolhimentos tinha sido registrado no sábado (19/6), quando 1.045 pessoas foram abrigadas pela Prefeitura. Os demais acolhimentos são de pessoas que já estão abrigadas permanentemente nas unidades mantidas pelo município.

O número de acolhimentos notificados nesta terça-feira, principalmente com busca espontânea – quando a pessoa pode solicitar o serviço, sem a necessidade de ser encaminhada pelas equipes técnicas – surpreendeu a FAS, por acontecer em uma noite em que não foi realizada ação intensificada em função das temperaturas.

“Esse alto número demonstra a qualidade dos serviços ofertados pelo município à população em situação de rua”, avaliou o presidente da FAS, Fabiano Vilaruel. Nos abrigos mantidos pela Prefeitura as pessoas podem ficar protegidas e têm acesso a local para higiene, cama quente, alimentação e roupas limpas.

O trabalho

Durante a noite desta terça-feira, a FAS realizou 119 abordagens sociais a pessoas em situação de rua para oferecer acolhimento. Deste total, 104 delas foram feitas a partir de solicitações à Central 156 ou por telefone. Em 28 situações, os educadores sociais estiveram no endereço indicado, mas já não havia ninguém no local.

Dos que foram abordados, 101 pessoas aceitaram acolhimento e outras 13 recusaram acompanhar ir para os abrigos. Em função do estado de saúde, a FAS precisou encaminhar duas pessoas para atendimento médico.

Durante a noite, também foram acolhidas pessoas em situação de rua que estavam com oito cães e dois gatos de estimação.   

A população também pode ajudar a proteger os mais vulneráveis. Caso veja alguma pessoa em situação de rua desprotegida ou em risco social, ligue para 156 ou acesse o aplicativo Curitiba 156.

Noites mais frias

Como acontece todos os anos, a FAS reforça a busca por desabrigados nas noites em que a temperatura for igual ou menor que 9 graus. O trabalho acontece das 18h às 22h para garantir que as pessoas possam ser acolhidas antes das madrugadas, quando as temperaturas costumam ser mais baixas. 

Nos demais horários, o trabalho segue o cronograma de rotina orientado pela Central de Encaminhamento Social, que atende as demandas de toda a cidade 24 horas por dia.

Informações da Prefeitura Municipal de Curitiba