Ataque que resultou na morte do menino Brayan pode estar relacionado com agiotagem

Uma operação em cidades do litoral norte do Rio Grande do Sul realizada para elucidar o caso da morte do menino Brayan Vidal Ferreira, prendeu um colombiano e vários pertences, inclusive um quadro do famoso traficante Pablo Escobar. Há a suspeita de agiotagem como motivação para o crime, registrado em Imbé.

A criança, de seis anos, morreu nos braços do pai, um policial da reserva, durante o ataque violento no último domingo (7). O alvo dos criminosos seria um outro colombiano, que estaria dentro do imóvel. 

Imagens de câmeras de monitoramento mostraram o momento quando os bandidos entraram atirando na casa em que estava o menino e o pai, Alexandre Ferreira, e outras quatro pessoas. 

Os criminosos atiraram mais de 50 vezes e só cessaram porque não tinham mais munições. Brayan chegou a ser atendido, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo os policiais, o alvo dos disparos era o companheiro da neta do policial da reserva, um colombiano. A polícia investiga o esquema de agiotagem por trás do crime.

Informações SBT News