Dia das crianças: comércio estima faturamento de R$ 13 bilhões em vendas

O Comércio estima um faturamento de mais de R$13 bilhões com as vendas do Dia das Crianças em todo o país. O bom resultado é acompanhado de uma notícia nem tão animadora para os pais: os presentes este ano ficarão mais caros.

Segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) a previsão é que os preços dos brinquedos sofram um aumento de 20% em relação ao mesmo período do ano passado. Com isso, o setor espera um aumento significativo do gasto médio com os presentes em 2022.

A única exceção a essa alta são os videogames, que devem permanecer um pouco mais em conta. Mas, no geral, a expectativa é de vendas bem expressivas. “São 73% dos consumidores que vão às compras, o que deve gerar uma movimentação na economia de R$14 bilhões; esse é um resultado melhor do que o do ano passado”, observa o gerente-executivo da Confederação Nacional dos Lojistas, Daniel Sakamoto.

Cada consumidor está disposto a pagar cerca de R$240 na compra dos presentes. No ano passado, a média foi de R$190. De acordo com os lojistas, a maior parte dos clientes pretende comprar à vista e em lojas físicas voltadas ao público infantil.

Até os endividados devem fazer uma forcinha para agradar a criançada. Quase um terço deles vai às compras, mesmo com contas em atraso. “É sempre um dia especial. A gente mexe um pouco nas finanças para atender as crianças”, afirma o engenheiro Jorge Gonçalves, que já procurava um presente para agradar o filho.

Informações SBT News