Amanhã é o último dia para tirar o título de eleitor; veja como fazer

O prazo para tirar o título de eleitor ou fazer alterações no cadastro eleitoral como atualização de endereço, inclusão de nome social e mudança de zona ou seção eleitoral termina na quarta-feira (4). Assim, jovens de todo o Brasil que desejam votar nas eleições deste ano, previstas para o dia 2 de outubro, têm até amanhã para regularizar o documento. 

Tanto alterações cadastrais como novos alistamentos podem ser feitos sem precisar sair de casa. Veja o passo a passo a seguir:

1) Separe fotografias dos documentos necessários: frente e verso de um documento oficial com foto (pode ser o RG ou a CNH, por exemplo) e comprovante de residência recente, como conta de água ou luz*;

2) Tire uma selfie segurando um documento oficial próximo ao rosto;

3) Pelo computador ou celular, basta acessar o Autoatendimento do Eleitor no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE);

4) Na página, clique no serviço: ‘Tire seu título’ ou ‘Inclua seu nome social’, ou ainda, peça para ‘Imprimir título eleitoral’;

5) Depois, vá até a opção ‘Iniciar atendimento remoto’ e siga as instruções indicadas.

*Para os homens de 18 a 45 anos, é necessário apresentar, ainda, certificado de quitação de serviço militar. 

No mesmo portal, é possível consultar a situação eleitoral e, caso seja apontada alguma pendência, é permitido emitir o boleto da multa eleitoral que estiver em aberto para a regularização do título. O TSE ressalta que a regularização do documento se efetiva após a compensação do pagamento da respectiva multa e, portanto, é importante acompanhar o andamento da solicitação.

Por meio do aplicativo e-Título, também é possível consultar pendência e ter em mãos o título eleitoral digital, substituindo o documento em papel no dia das eleições. Para utilizar, é necessário fazer o download gratuito em telefones celulares ou tablets, disponível nos sistemas Android e IOS. 

Procura recorde  

A procura de jovens pelo título de eleitor durante os três primeiros meses de 2022 registrou recorde e ultrapassou os últimos dois anos eleitorais. De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), entre janeiro e março, o país ganhou 1.144.481 novos votantes na faixa etária de 15 a 18 anos, número superior aos 877.082 registros em 2018 e 854.838, em 2014.

“A Justiça Eleitoral sempre realiza campanhas de conscientização e incentivo ao eleitorado como um todo, em especial aos jovens, por meio da mídia e nas escolas. Neste ano, pela primeira vez, a campanha contou com a adesão espontânea de artistas e influenciadores, que dialogam diretamente com esse eleitorado, o que ajudou a impulsionar esses números”, avalia o cientista político e analista do TSE, Diogo Cruvinel.

Ele ressalta que a população brasileira está vivendo um momento de acirramento dos discursos políticos e com uma maior polarização, o que pode incentivar os jovens a terem um maior engajamento no processo eleitoral. “E, para tanto, é necessário ter o título de eleitor. A população tem se conscientizado cada vez mais sobre isso”, acrescenta.

Informações de SBT News