Biden cita ameaça russa e anuncia aumento de forças dos EUA na Europa

Os Estados Unidos aumentarão suas forças e equipamentos em toda a Europa, incluindo um novo quartel-general permanente do Exército na Polônia, em resposta às ameaças da Rússia, disse o presidente dos EUA, Joe Biden, nesta quarta-feira.

Em uma cúpula da aliança militar ocidental Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em Madri, Biden também destacou o compromisso da aliança atlântica de “defender cada centímetro” de seu território.

“É isso que significa quando dizemos que um ataque contra um é um ataque contra todos”, disse ele a repórteres no início de uma reunião com o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg.

Os passos dos países anteriormente neutros Finlândia e Suécia para entrar na aliança tornarão a Otan mais forte e todos os seus membros mais seguros, afirmou ele.

“Estamos enviando uma mensagem inconfundível… de que a Otan é forte, unida e os passos que estamos tomando durante esta cúpula aumentarão ainda mais nossa força coletiva.”

Biden disse que Washington trabalhará com a Espanha para aumentar o número de destróieres dos EUA baseados em Rota, na Espanha, de quatro para seis, e enviar dois esquadrões F-35 adicionais para o Reino Unido.

Ele também destacou mudanças que continuarão a aumentar o número de forças, defesas aéreas e outras armas norte-americanas na Polônia, Romênia, Estados bálticos e outras bases em toda a Europa.

Stoltenberg disse a Biden que o aumento demonstrou a “liderança decisiva” dos EUA.

“Vamos garantir que a Otan esteja pronta para enfrentar ameaças de todas as direções em todos os domínios”, disse Biden. “Estamos provando que a Otan é mais necessária agora do que nunca.”