Chile começa a vacinar crianças a partir de 6 anos contra a Covid-19

SANTIAGO (Reuters) – O Chile ampliou seu bem-sucedido programa de vacinação contra a Covid-19 nesta segunda-feira ao incluir as crianças a partir de seis anos na esteira da aprovação recente do imunizante desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac.

No início do mês, a agência reguladora sanitária liberou o uso infantil da CoronaVac, que é o carro-chefe do plano de vacinação rápido e maciço e contribuiu para a queda dos contágios no país sul-americano nas últimas semanas.

“Estamos iniciando um processo tremendamente importante e tremendamente esperado. Sete meses depois de ter iniciado o processo de vacinação maciço em nosso país, começamos a vacinar hoje, dia 27 de setembro, as crianças de 6 a 11 anos”, disse a ministra da Saúde, Paula Daza.

“Sabemos que esperaram muito, mas sabemos que já estamos nessa etapa em que as vacinas já estão aprovadas, são seguras e são eficazes”, acrescentou.

Em maio, a agência reguladora de saúde aprovou a vacina desenvolvida pela Pfizer/BioNTech para adolescentes a partir dos 12 anos.

O Chile, que já completou a vacinação de 13,4 milhões de seus 19 milhões de habitantes, tem buscado ativamente maneiras de incluir os menores de idade no esforço.

“Excelente notícia, porque esta pandemia nos trouxe muito medo, incerteza, e é muito melhor para nós, pais, ficar mais tranquilos porque nossos filhos estarão vacinados e protegidos”, disse Soledad Hermosilla, mãe de uma das primeiras crianças a receberem a dose em um centro de vacinação de Santiago.

(Da Reuters TV)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH8Q0Y2-VIEWIMAGE