Vacina da Pfizer contra Covid-19 foi eficaz em teste com adolescentes, dizem empresas

Por Julie Steenhuysen

CHICAGO (Reuters) – A Pfizer e a BioNTech disseram nesta quarta-feira que sua vacina contra Covid-19 foi eficaz e segura e produziu uma reação de anticorpos robusta em adolescentes de 12 a 15 anos, o que abre caminho para as empresas solicitarem uma autorização de uso emergencial nos Estados Unidos dentro de semanas.

A Pfizer espera que as vacinações deste grupo possam começar antes do próximo ano letivo, disse Albert Bourla, presidente e executivo-chefe da farmacêutica, em um comunicado.

A vacina da Pfizer já foi autorizada para pessoas a partir de 16 anos. O novo estudo oferece os primeiros indícios de como ela também funcionará em adolescentes em idade escolar.

No teste com 2.260 adolescentes de 12 a 15 anos, houve 18 casos de Covid-19 no grupo que recebeu um placebo e nenhum no grupo que recebeu a vacina, o que significou 100% de eficácia na prevenção da Covid-19, disseram as empresas em um comunicado.

A vacina foi bem tolerada, e os efeitos colaterais se alinharam àqueles vistos entre pessoas de 16 a 25 anos do teste com adultos. Não se listaram os efeitos colaterais do grupo mais jovem, mas os efeitos colaterais do teste com adultos foram em geral de suaves a moderados e incluíram dor no local da injeção, dores de cabeça, febre e fadiga.

As empresas também estudaram um subgrupo de adolescentes para medir o nível de anticorpos neutralizadores de vírus um mês após a segunda dose e descobriram que este foi comparável ao de participantes de 16 a 25 anos no teste crucial com adultos.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH2U0Y8-VIEWIMAGE