Em 2020, Paraná teve 126 mil novos microempreendedores individuais

Segundo dados da Receita Federal, em 2020, o Paraná registrou 126.520 novos microempreendedores individuais (MEI), o que representa um aumento de 19,2% em comparação ao ano de 2019, quando 106.123 novos MEI foram criados.

Ao final do ano passado, o estado foi o quarto com mais registros de MEI (709.945), ficando atrás de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Ainda de acordo com a Receita Federal, o aumento no número de microempreendedores individuais também aconteceu nacionalmente. Em 2020, no mês de abril, o país registrou a marca de 10 milhões de MEI e, no final do ano, foram registrados mais de 1,88 milhão de novos MEI, totalizando 11,31 milhões em todo o país. O número foi 11,1% maior do que em 2019.  

A coordenadora estadual do MEI no Sebrae/PR, Carla Selva, explica que o crescimento no número de empreendedores não se dá apenas pela criação de oportunidades em atividades que apresentaram crescimento, como as vendas online ou delivery:

“Muitas pessoas perderam seus rendimentos e resolveram empreender por necessidade, como uma alternativa para garantir renda em um momento de escassez de empregos. Como o negócio visa a subsistência do empresário e de sua família, é preciso buscar auxílio e ferramentas que ajudem a empresa a se desenvolver”, avalia Carla.

Lançamento de conteúdos

Em 2020, o Sebrae lançou conteúdos, como cursos online gratuitos, lives, palestras, oficinas e e-books para ajudar os microempreendedores.

Aqueles que possuem dúvidas sobre como abrir a própria empresa, podem se comunicar com o Sebrae pelo atendimento do 0800, chat online e redes sociais. Também é possível buscar orientação nas Salas do Empreendedor, espalhadas pelo Paraná.

Abrindo o próprio negócio

A Larissa Cristina da Silva buscou o auxílio do Sebrae/PR para empreender. Ela é dona de uma loja online que vende embalagens e kits de presentes em Curitiba. Larissa estava desempregada e aproveitou o momento para abrir a própria loja.

“Os primeiros meses foram excelentes, melhores do que eu imaginei. Acredito que o negócio esteve bem adaptado à realidade da pandemia, já que a loja é 100% online e eu mesma realizo as entregas. Com os presentes, nós ajudamos as pessoas a estarem próximas umas das outras mesmo com o distanciamento social”, conta Larissa.

Dicas

A consultora Carla Selva apresenta algumas dicas para as pessoas que têm o sonho de abrir o próprio negócio:

– Pesquise sobre o mercado e faça um bom planejamento. É essencial mapear, realizar pesquisas e negociações com todos os envolvidos no seu negócio, como fornecedores, concorrentes e clientes potenciais.

– Com as restrições de abertura e o isolamento, os pequenos negócios tiveram que inovar na forma de vender e divulgar os produtos e serviços. A internet tem sido uma grande aliada na sobrevivência de inúmeros negócios no país. Inicie sua empresa com canais digitais para negociar com seus clientes e procure ferramentas e plataformas que possam impulsionar as suas vendas online.

– Caso seja um negócio físico, além de toda a estrutura necessária, é essencial devido ao atual momento, ter cuidados com a limpeza do local. Essa se tornou uma exigência que os clientes buscam na hora de adquirir produtos e serviços.

– Monitore todos os resultados financeiros de sua empresa e mantenha sempre as contas em dia. Lembre-se de que todo início precisa de muita dedicação e persistência.

– Teste suas ideias, valide com os clientes e, se for necessário, faça rápidas correções. Não espere que tudo esteja 100% perfeito para lançar um determinado produto ou serviço.

Colaboração Assessoria de Imprensa Sebrae/PR