Planejamento de custos e divulgação são fundamentais para garantir vendas na Páscoa

A Páscoa 2022 é uma oportunidade para os donos de pequenos negócios aumentarem as vendas e superarem os prejuízos impactados nos últimos tempos pela pandemia. As expectativas de vendas para este ano são altas. Por isso, desenvolver uma lógica de produção, um planejamento de custos e de divulgação online são fundamentais para quem quer vender mais e fidelizar clientes.

Segundo o consultor do Sebrae Paraná, Lucas Hahn, uma questão bastante importante que os empreendedores precisam considerar na criação de produtos da Páscoa é se terão demanda e produção suficiente para atendê-la. “A primeira consideração nesse planejamento de execução é quanto esse empreendedor pretende vender. A partir disso, ele precisa se perguntar se tem condições de execução desse planejamento, considerando os custos embutidos nisso para formação do preço”, aconselha Lucas.

É preciso considerar todos os preços fixos e variáveis dentro de uma lógica de qualidade e analisar como o mercado tem se comportado. “Os consumidores estão sensíveis aos preços por causa da inflação. Tivemos uma perda de poder de compra. Uma estratégia é tentar manter o preço e diminuir a margem, ou seja, vender mais para ter um lucro próximo ou parecido nos anos anteriores”, acrescenta o consultor.

Propaganda é a alma do negócio

Outra dica é focar na divulgação em mídias sociais, como Instagram e Facebook, pois a internet é uma vitrine. “A qualidade é sempre buscada pelos consumidores e, acima de tudo, é muito compartilhada. Por isso é importante estar presente no digital para disseminar produtos e informações”, orienta Hahn.

Mas é preciso estar atento, pois as redes sociais têm uma enxurrada de informações parecidas e o consumidor pode ficar perdido. Uma estratégia é que esse consumidor seja induzido por meio de publicações sequenciais para que o consumidor consiga compreender a qualidade dos produtos. Além de que os empreendedores podem se beneficiar de estratégias digitais, como sorteios ou benefícios para as pessoas sigam a página ou compartilhem as publicações.

“Também é importante ter uma lógica de marketing boca a boca. Se o empreendedor possui um cliente fiel, que seja fã dos seus produtos, é importante que utilize esse cliente para divulgar sua marca. É uma potencialidade ótima para as empresas chegarem às pessoas que não havia chegado antes”, garante o consultor.

A empresária Kawany Colheri, de Ponta Grossa, está otimista com as vendas e espera superar as 900 unidades de ovos comercializados no ano passado. Ela acredita que isso deve acontecer devido à qualidade dos produtos e dos preços, que estão mais atrativos do que as marcas convencionais vendidas em supermercados.

Com foco na qualidade dos produtos, produzidos com chocolates nobres e confeitos belga, a empreendedora conta que o carro-chefe da Páscoa são os ovos recheados e com casca recheada. Ao todo, são 11 sabores, em diferentes tamanhos. “Pensamos muito também no aspecto visual da embalagem. Para o trio de ovos, por exemplo, temos uma embalagem personalizada”, conta.

A propaganda do negócio acontece no boca a boca e pelo Instagram, onde ela concentra quase 5 mil seguidores. São publicações diárias no feed e nos stories, com todas as novidades. Segundo Kawany, a maioria dos clientes faz pedidos com antecedência, o que ajuda na organização de todo o processo, desde a produção até a entrega.

Outro exemplo é o de Scheila Santos de Souza, de Mangueirinha, no sudoeste do Paraná. A aposta são apresentações diferentes de ovos de Páscoa. Ela costumava produzir ovos de chocolate para a família, mas neste ano, resolveu comercializar.

Criatividade é uma aliada

Mas nem só de chocolate sobrevive a Páscoa. A criatividade é uma ótima aliada dos donos de pequenos negócios, que querem aumentar as vendas e oferecer produtos para todos os bolsos e todos os gostos. Embalagens, decoração, entre outros, são alternativas de produtos para presentear nessa época do ano.

Tecer à mão pontinho por pontinho. Este é o trabalho diário da artesã de amigurumis, Satiko Tsuda, de Cambé. Os amigurumis são bichinhos de pelúcia feitos artesanalmente de crochê. Para encantar os clientes na Páscoa e agradar todos os bolsos, Satiko preparou uma linha de produtos personalizada para a data. São coelhinhos, sacolinhas e cestinhas para carregar chocolates e presentear, além de itens de decoração, como porta-guardanapos, para enfeitar a mesa no dia da celebração.

Ela explica que os coelhinhos medem de 22 a 28 centímetros e custam de R$ 80 a R$ 130 reais. “São ótimas opções para quem não quer presentear com chocolate, por exemplo”, explica. Já as cestinhas e sacolinhas em formato de coelho têm um bom custo-benefício para quem procura por lembrancinhas – média de R$ 30 a R$ 50 – e podem ser personalizadas com ovinhos, bombons ou outros tipos de chocolate.

Como a artesã trabalha sozinha precisa receber as encomendas com antecedência.