Falso pastor deixa mulher em cárcere privado durante quatro meses

Um homem, que se dizia pastor, manteve uma mulher de 32 anos em cárcere privado, em Linhares, cidade do Espírito Santo. A vítima foi brutalmente espancada durante o período e sofreu abuso sexual.

O agressor e a mulher se conheceram pela internet, e se viram pessoalmente pela primeira vez em fevereiro deste ano. O então pastor foi fazer uma pregação na cidade onde a vítima morava, no interior da Bahia, e a convenceu a ir para o Espírito Santo com ele, pois disse que tinha um bom apartamento e um emprego que manteria os dois.

Ao chegarem em Linhares a mulher se deparou com uma kitnet alugada e na verdade o homem não tinha emprego e nem era pastor. A vítima teve o celular vendido pelo homem, que excluiu todas as redes sociais dos dois e usou o chip dela para fazer contato com a família da vítima se passando por ela para pedir dinheiro.

Os dois estavam morando na rua, em Vila Velha (ES), quando ela conseguiu ir até um batalhão da Polícia Militar e denunciar a situação. A vítima se recuperou no hospital e um boletim de ocorrência foi feito para denunciar o homem, que está foragido.

Informações de SBT News