Governo autoriza uso da Força Nacional de Segurança para proteger terra Ianomâmi

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) – O Ministério da Justiça autorizou nesta segunda-feira o emprego da Força Nacional de Segurança (FNS) para atuar na segurança da terra indígena Ianomâmi, em Roraima, pelos próximos 90 dias.

A portaria, publicada no Diário Oficial da União, prevê a atuação da FNS “nas atividades e nos serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio” pelos próximos três meses, mas sem definir ainda o contingente que será usado.

Os Ianomâmis vêm sendo vítimas de ataques constantes de garimpeiros armados, e entidades ambientais calculam em cerca de 20 mil o número de homens atuando ilegalmente na terra.

Desde o início do ano, foram registrados pelo menos oito ataques de garimpeiros nas aldeias, inclusive com confronto armado. No mês passado, homens em um barco atiraram em uma aldeia mesmo com a presença de policiais federais no local.

Em maio, atendendo a uma ação de entidades de proteção dos indígenas e partidos políticos, o ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso determinou que o governo federal adotasse medidas imediatas de proteção aos Ianomâmi, mas pouco havia sido feito até agora.