Biden e aliados afirmam que continuarão a aumentar custos para Rússia por invasão à Ucrânia

WASHINGTON (Reuters) – O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e os líderes de França, Alemanha e Reino Unido reafirmaram em uma videoconferência nesta segunda-feira sua determinação de continuar aumentando os custos para a Rússia por sua “invasão não provocada e injustificada da Ucrânia”, disse a Casa Branca.

Biden, o presidente francês, Emmanuel Macron, o chanceler alemão, Olaf Scholz, e o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, “sublinharam seu compromisso de continuar fornecendo segurança, assistência econômica e humanitária à Ucrânia”, disse a Casa Branca em um comunicado.