Buscas em escombros de prédio da Flórida entram no 6º dia com pouca esperança de encontrar sobreviventes

Por Gabriella Borter

SURFSIDE, Flórida (Reuters) – Operações de busca e resgate entraram no sexto dia no local de um condomínio que desabou parcialmente no Estado norte-americano da Flórida onde ao menos 11 pessoas morreram e outras 150 estão desaparecidas e se teme que tenham morrido.

Diminuem a cada hora as esperanças de se encontrar qualquer pessoa com vida nos escombros de quase metade da torre de 12 andares e 156 unidades que desabou sobre si mesma abruptamente, mas as autoridades aventam a possibilidade de sobreviventes ainda poderem ser encontrados.

Famílias dos 150 ainda desaparecidos estão “lidando com a notícia de que seus entes queridos podem não sair com vida e ainda torcendo para que saiam”, disse a prefeita do condado de Miami-Dade, Daniella Levine, aos repórteres na noite de segunda-feira.

Também na noite de segunda-feira, autoridades disseram que as equipes que vasculham o concreto partido, o metal retorcido e a poeira dos materiais de construção pulverizados ainda atuavam na operação que acontece ininterruptamente e usa equipes de cães, guindastes e escâneres de infravermelho, como um esforço de busca e resgate.

Mas ninguém é retirado vivo dos escombros do condomínio Champlain Towers South de Surfside, localizado à beira-mar próximo a Miami Beach, desde as primeiras horas transcorridas desde que um lado do edifício desmoronou na madrugada de quinta-feira enquanto os moradores dormiam.

Autoridades municipais anunciaram que mais dois corpos foram recuperados na segunda-feira, o que eleva para 11 o número de mortes confirmadas.