ONU diz que ao menos 636 civis foram mortos na Ucrânia até agora

GENEBRA (Reuters) – O Escritório de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) afirmou nesta segunda-feira ter confirmado a morte de pelo menos 636 civis na Ucrânia até 13 de março, incluindo 46 crianças.

O número real de vítimas é provavelmente muito maior, disse a entidade, já que houve atrasos no recebimento e na corroboração de relatos de lugares com hostilidades intensas, como Kharkiv e Mariupol.

O escritório da ONU tem cerca de 50 funcionários envolvidos com o monitoramento dos direitos humanos na Ucrânia.