Parlamento de Israel aprova novo governo que encerra era Netanyahu

Por Maayan Lubell

JERUSALÉM (Reuters) – O tempo recorde de 12 anos no poder do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu deve se encerrar neste domingo, quando o parlamento se reúne para aprovar um novo governo que prometeu curar a nação amargamente dividida pela sua saída.

Netanyahu, político israelense mais dominante de sua geração, fracassou em formar um governo após as eleições em 23 de março, a quarta em dois anos.

Naftali Bennett, um milionário hi-tech, está preparado para substituí-lo como chefe do novo governo formado por aliados improváveis, incluindo legisladores de esquerda, de centro e árabes, que ele agrupou com o líder de oposição Yair Lapid.

O Knesset se reuniu para aprovar o novo governo em um voto de confiança que seguirá discursos e um debate que pode levar cerca de quatro horas. Após a ratificação, o novo gabinete deve ser empossado.

Bennett, de 49 anos, um judeu ortodoxo, irá servir como premiê por dois anos antes de Lapid, um ex-apresentador de televisão, assumir o cargo.

“Obrigado, Benjamin Netanyahu por seu longo serviço, cheio de realizações em nome do Estado de Israel”, disse Bennet em um discurso no início da sessão.

O governo, que inclui pela primeira vez um partido que representa a minoria árabe, que corresponde a 21% da população israelense, planeja amplamente evitar mudanças drásticas em questões internacionais polêmicas como a política em relação aos palestinos, para se focar em reformas domésticas.

Com poucas perspectivas de progresso em relação à resolução do longo conflito com Israel, muitos palestinos provavelmente continuam impassíveis com a mudança de governo, dizendo que Bennett irá provavelmente seguir a mesma agenda de Netanyahu.

Isso parece provável em relação à principal preocupação de Segurança de Israel, o Irã. Um porta-voz de Bennett disse que ele promete “oposição vigorosa” a qualquer volta dos Estados Unidos ao acordo nuclear de 2015 com o Irã, mas que buscaria cooperar com o governo do presidente norte-americano Joe Biden.

“Amo vocês, obrigado!”, escreveu Netanyahu numa mensagem ao povo israelense no Twitter, com uma foto do líder de 71 anos com o a bandeira de Israel ao fundo.