Ministério negocia compra de vacinas contra a varíola dos macacos

O Ministério da Saúde anunciou que articula com a Organização Mundial da Saúde (OMS) a compra da vacina contra a varíola dos macacos. A OMS coordena, junto ao fabricante, formas de melhorar o acesso ao imunizante nos países com casos confirmados da doença.

O governo destacou, no entanto, que a OMS não recomenda a vacinação universal em países não endêmicos da doença. A orientação, até o momento, é vacinar profissionais de saúde e pessoas que tiveram contato com infectados pelo vírus.

No Brasil, subiu para três o número de casos confirmados da doença. O mais recente é de um homem, de 51 anos, que mora em Porto Alegre. Ele esteve em Portugal e retornou ao Brasil no dia dez de junho. O paciente está em isolamento em casa e apresenta quadro clínico estável.

O segundo caso é de um homem, de 29 anos, que mora em Vinhedo, no interior de São Paulo. Ele esteve em Portugal e na Espanha e apresentou os primeiros sintomas ainda na Europa.

O primeiro caso registrado no país foi de um homem, de 41 anos, morador de São Paulo, que também voltou de viagem à Espanha e Portugal. Ele foi internado no Hospital Emílio Ribas, na capital paulista. 

Em Minas Gerais, a Secretaria de Saúde investiga a morte de um paciente com suspeita da doença em Uberlândia. Amostras foram enviadas para análise.

Informações de SBT News