Número de inadimplência atinge recorde com 66,6 milhões de endividados

O número de inadimplência registrou um novo recorde no Brasil. Segundo dados da Serasa Experian, foram contabilizados mais 4 milhões de endividados no mês de maio, totalizando 66,6 milhões de pessoas com o nome negativo. A cifra é a maior já registrada desde o início da série histórica da pesquisa, em 2016.

A maioria das dívidas segue no segmento de bancos e cartões, que representa 28,2% do total. Em seguida, estão as contas essenciais (como água, luz e gás), com 22,7%, os setores de varejo e financeiras (12,5% cada), serviços (10,8%), telefonia (7,1%) e seguradoras (2,2%).

Os dados apontam ainda que a faixa etária mais jovem (18 a 25 anos) foi a que mais cresceu em inadimplência, na comparação entre maio de 2021 e maio de 2022. A alta foi de 10,75%, passando de 7,73 milhões para 8,56 milhões de negativados. O número de idosos também teve aumento significativo, alcançando 11,49 milhões de pessoas.

Para Luiz Rabi, economista da Serasa Experian, a alta de negativados não surpreende. “É um cenário esperado, uma vez que a situação econômica do país ainda é de muita instabilidade, com a inflação, taxa de juros e os níveis de desemprego em alta”, pontua. 

Informações do SBT News