OMS ainda não recomenda vacinação em massa contra varíola dos macacos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) atualizou, nesta quinta-feira (25), o plano de combate à varíola dos macacos. Apesar da doença já ter atingido 96 países, com 41,5 mil casos, a entidade ainda não recomenda a vacinação em massa, uma vez que a produção do imunizante ainda é limitada.

Segundo os especialistas, a vacinação contra o vírus é indicada, no momento, apenas para pessoas com alto risco de exposição, como profissionais da saúde e equipes de laboratório. A aplicação também deve incluir homens que fazem sexo com outros homens e outras pessoas que possam estar em risco.

“Os programas de vacinação devem ser apoiados por vigilância minuciosa e rastreamento de contatos, e acompanhados por uma forte campanha de informações, farmacovigilância robusta, idealmente no contexto de estudos colaborativos de eficácia de vacinas com protocolos padronizados e ferramentas de coleta de dados”, disse a OMS.

Até o momento, a doença já resultou em 13 óbitos e foi identificada em 96 países, sendo Estados Unidos, Espanha e Brasil as nações com a maior quantidade de infecções, com 14,5 mil, 5,7 mil e 3,7 mil, respectivamente. Além disso, três casos também já foram identificados em animais de estimação.

Informações de SBT News