Acusado de matar policial federal aposentado teria sido preso 13 dias antes por invadir uma casa

Marcelo Mariano da Silva, já possui diversas passagens pela polícia, crimes de furto, estupro e invasão a domicilio

A vítima, indignada com a situação, prefere não se identificar. A mulher teve a casa onde mora com a família, no Jardim das Palmeiras, invadida pelo criminoso. As imagens das câmeras de segurança flagraram a ação de Marcelo Mariano da Silva, de 34 anos, que entrou de mansinho na residência, depois de pular o muro, às 4h da manhã do dia 13 de fevereiro. Ele até usa um vaso que estava no quintal para se esconder e não ser percebido por ninguém. Logo depois, às 04:36, as câmeras registraram o homem voltando para a área externa da casa. Nesse momento, ele já estava nu, e vai até o muro novamente. Pega o tênis que usava, e volta para dentro da residência. O suspeito estava tão tranquilo com a situação que nem mesmo os cachorros da família estranharam a presença do rapaz.

Na época, Marcelo foi levado pela guarda municipal para a delegacia da polícia civil. Ele já possuía diversas passagens pela polícia, pelos crimes de furto e estupro e foi preso pelo crime de invasão a domicilio. Menos de 24 horas depois, no dia 14 de fevereiro, foi solto.

Nessa nova chance que recebeu da justiça de recomeçar uma nova vida, Marcelo novamente se desviou do caminho. Mas dessa vez, ele cometeu o pior dos crimes, tirou a vida de um homem inocente. O que começou com uma tentativa de roubo terminou na morte de um policial federal aposentado. José Fernando Coutinho, de 60 anos, foi atingido por 9 tiros de pistola 9mm. Ele teria flagrado a ação do suspeito, que saia da residência de um vizinho, depois de fazer uma família refém na Rua Harpia, no Bairro Itaipu a. Segundo populares, Coutinho encontrou o suspeito na rua. Foi aí que houve a troca de tiros. O policial estava de moto quando foi atingido pelos disparos. Mas dessa vez, Marcelo não conseguiu se safar. Coutinho conseguiu atirar contra o suspeito, que foi atingido no rosto. O criminoso fugiu, levando a moto do ex-policial. Mas pouco tempo depois, também no bairro Itaipu a, na rua Porto Alegre, acabou caindo com a motocicleta.

Ele foi encaminhado pelos socorristas para o hospital municipal e segue internado. Não se sabe ao certo qual o estado de saúde de Marcelo. A mulher que teve a casa invadida pelo suspeito chora, ao lembrar da madrugada e dos momentos de terror que passou, e pede justiça.

Veja mais detalhes sobre este caso na reportagem completa do Tribuna da Massa Foz do Iguaçu desta segunda-feira (01):