Atendimentos da Guarda Municipal de Maringá quintuplicam em 2021

Em Maringá, a pandemia do coronavírus fez com que os atendimentos realizados pela Guarda Municipal (GM) aumentassem significativamente. Antes e ao longo dos primeiros dias da pandemia, entre 1º de janeiro e 15 de março de 2020, foram 770 atendimentos pela GM. Já no mesmo período de 2021, foram 4,1 mil atendimentos, o que representa um aumento de 532%. 

“Estamos motivando os guardas municipais com treinamento, qualificação, convênios e parcerias com outras unidades de segurança”, explica o secretário de Segurança Pública, Ivan Quartaroli.
Alguns dos treinamentos feitos foram o de retenção de arma de fogo e algemamento, com a Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), e com a Polícia Militar, treinos de tiro e legislação.

A GM tem participado das vistorias do Grupo de Gestão Integrada (GGI) para verificar o cumprimento dos decretos estadual e municipal, relacionados ao combate do coronavirus. Desde o ano passado, estão acontecendo ações integradas com as forças de segurança do governo do Paraná a fim de verificar denúncias da comunidade e vistoriar os espaços públicos e estabelecimentos. 

A ordem de serviço, quando é solicitado apoio da GM para alguma atividade, foi o serviço que mais aumentou. Entre 1º de janeiro e 15 de março do ano passado foram 182 atendimentos, neste mesmo período de 2021, foram 1.276.

Com relação às abordagens a suspeitos, o aumento foi de 7 para 83; perturbação de sossego, subiu de 127 para 338; violência doméstica, de 250 para 648.

Dados

2020 / 2021

  • Ordem de serviço: 182 / 1.276 
  • Perturbação do sossego: 127 / 338 
  • Violência doméstica: 250 / 648
  • Patrulhamento preventivo: 109 / 950 
  • Danos ao patrimônio: 33 / 2
  • Abordagem a suspeito: 7 / 83
  • Maus tratos a animais: 2 / 20

Colaboração Prefeitura de Maringá