Eleitorado brasileiro cresce em 1,5 milhão em abril, mais de 500 mil com 16 e 17 anos

BRASÍLIA (Reuters) – Dados preliminares do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apontam que o número de eleitores brasileiros aptos a votar nas próximas eleições aumentou em cerca de 1,5 milhão entre março e abril, sendo mais de meio milhão composto por jovens de 16 e 17 anos.

De acordo com o TSE, o Brasil registrava em 30 de abril o número de 149.836.269 eleitores aptos a votar. Em março, eram 148.327.396. O número de eleitores aptos, portanto, registrou um incremento de 1.508.873. O prazo para a regularização dos títulos junto à Justiça Eleitoral se encerrou na última quarta-feira.

“Alguns números chamam atenção, em especial quanto aos jovens com 16 e 17 anos, para os quais o voto é facultativo… Esse quantitativo teve um crescimento significativo em abril, de 54,3%, indo para 1.622.732 jovens”, afirmou o TSE em nota publicada no site da corte. Segundo o tribunal, o eleitorado total apto a votar nessa faixa etária em março era de 1.051.184 eleitores.

Alvo de uma forte mobilização para que cadastrassem seus títulos –em articulação que envolveu até personalidades públicas internacionais, como ator e ativista Leonardo Di Caprio– o grupo dos jovens tende, segundo as pesquisas, a favorecer o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O TSE ressaltou que os dados sobre o número de eleitores são preliminares.

“Os números finais do eleitorado apto a votar este ano serão conhecidos no dia 11 de julho, data prevista no calendário eleitoral para que o TSE divulgue, na internet, o quantitativo de eleitoras e eleitores por município”, informou.