Preço do etanol sobe 4,5% em uma semana após queda na safra de cana

Está cada vez mais difícil para o consumidor encher o tanque no Brasil. Além dos seguidos aumentos da gasolina, o preço do etanol disparou em todo o país. No Rio Grande do Sul, o preço do litro do álcool ficou mais caro do que o da gasolina por causa da queda na safra da cana-de-açúcar.

O preço do etanol subiu 4,5% no país em uma semana, reajuste bem superior ao da gasolina no mesmo período, que foi de 0,37%. A média nacional chegou a R$ 5,24 por litro, mas a cidade gaúcha de Bagé registra o maior preço do país: R$ 7,69. Alvorada, na Grande Porto Alegre, também aparece entre os valores mais altos do Brasil, com R$ 7,29.

Segundo o professor de economia da PUC-RS, Gustavo de Moraes, o aumento é reflexo da produção menor de cana-de-açúcar na última safra. Além de sofrerem com seca e geada, as lavouras ficaram menores: “outros produtos agrícolas tiveram uma rentabilidade maior, muitos produtores optaram por trocar a cultura”. 

Para a troca de combustível valer a pena, o litro do etanol precisa custar no máximo 73% do valor da gasolina. Ao chegar no posto, o motorista deve pegar a calculadora e multiplicar o litro da gasolina por 0,73. O etanol precisa estar abaixo deste resultado para ser vantajoso.

No Brasil, considerando os preços médios dos combustíveis, o etanol ainda vale a pena em seis estados: Alagoas, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Piauí e São Paulo.

O cenário só deve mudar com a nova safra da cana-de açúcar, a partir do mês que vem: “de maio, a grosso modo, até novembro, são os meses que apresentam o melhor desempenho do preço do etanol. Provavelmente essa relação vai melhorar em muitos estados brasileiros”, afirma Moraes.

Informações de SBT News