Sanepar coloca poço em operação e suspende rodízio em Santo Antônio do Sudoeste e Pranchita

A Sanepar voltou a colocar em operação o poço de Santo Antônio do Sudoeste. Foram feitas obras de aprofundamento e alargamento que aumentaram a vazão do manancial e a quantidade de água disponível para tratamento e distribuição à população da cidade e de Pranchita.

Os trabalhos, concluídos no fim da tarde da quarta-feira (19), já mostram resultados positivos. O volume de água está sendo suficiente para que a Sanepar suspenda até segunda-feira (24) a aplicação do rodízio nas duas cidades.

Os técnicos farão avaliação e controle da produção do poço para definir, no início da próxima semana, se haverá necessidade de se manter, reduzir ou suspender em definitivo o rodízio no abastecimento de água.

O aumento da vazão está sendo comemorado pelas equipes da Sanepar, que têm feito todos os esforços possíveis para minimizar os impactos da prolongada estiagem que afeta de forma intensa o Sudoeste do estado desde 2019. Os poços que abastecem as duas cidades perderam ao longo deste tempo mais de 60% no volume de água disponível para captação. As duas cidades vêm alternando períodos de rodízio desde então.

A gerente-geral da Sanepar, Rita Camana, explica que foram perfurados novos poços, feitas manobras nos sistemas e mantidos caminhões-pipa para garantir que as duas cidades tivessem água diariamente pelo menos em algumas horas do dia. “Encontramos uma alternativa de alargar e aprofundar esse poço na expectativa de aumentar a quantidade de água disponível e, felizmente, até agora está dando certo e esperamos que essa vazão se mantenha”, diz.

Ela explica que os poços existentes como os que foram colocados em operação sofrem muito com a falta de chuvas regulares. “A Sanepar já está trabalhando num estudo hidrológico na região para encontrar novos mananciais que supram a demanda de água da população”. 

A Sanepar alerta que os efeitos e riscos de estiagem continuam e que é necessário a continuidade do uso racional da água. É imprescindível a cooperação de todos.

A orientação é para que a água tratada seja priorizada para alimentação e higiene pessoal. As limpezas mais pesadas, como lavagem de carros, calçadas e fachadas, devem ser adiadas até que a situação se normalize. Reutilize a água da lavagem e enxágue de roupas. Reduza o tempo no banho. Ensaboe a louça, faça a barba e escove os dentes sempre com a torneira fechada. Verifique torneiras pingando e vazamentos em seu imóvel.

Informações da AEN