Blogueira que atingiu motoboy e fugiu sem prestar socorro se apresenta à polícia

A blogueira Cassia Vialli, suspeita de provocar o acidente que matou o motociclista Jheykson Medeiros, de 36 anos, se apresentou à Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran) de Curitiba na manhã desta segunda-feira (5). A vítima foi atingida pela caminhonete da influencer, que estava na contramão, na noite de sábado (4).

Cassia chegou acompanhada do marido. Ela ficou em silêncio e não falou com a imprensa. Segundo o advogado Igor José Ogar, a mulher só vai se manifestar após conhecer todo o teor da acusação.

“Ela não se furta da responsabilidade e consequências. Ela reconhece que estava errada naquele momento”, disse o advogado.

O caso

Jheykson Medeiros foi atingido e morto por uma caminhonete que estava trafegando pela contramão, na Rua Paulo Setúbal, no Boqueirão, na noite de sábado (3).

Testemunhas revelam que a motorista do carro, a blogueira Cassia Vialli, estava em um bar, na região da Praça Menonita. Ela saiu do local e entrou em uma rua contramão. Nesse momento, atingiu o motociclista que seguia no sentido correto da via.

Após atingir Jheykson, a mulher desceu do carro e entrou em outro veículo, fugindo sem prestar socorro. A vítima morreu no local.

Na tarde de domingo (4), amigos e familiares de Jheykson fizeram um protesto no local do acidente. O homem, que estava trabalhando como motoboy, era casado e deixa um filho de 7 anos.

Cassia pode responder por homicídio culposo, qualificado por embriaguez e omissão de socorro. O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil.