Estrutura cicloviária do Parque São Lourenço está de cara nova

O trajeto de bicicleta pela ciclofaixa do Parque São Lourenço, no bairro que leva o mesmo nome, foi revitalizado pela Prefeitura. A readequação da estrutura cicloviária na extensão de um quilômetro no entorno do Memorial Paranista, realizada pela Superintendência de Trânsito (Setran), integra o Plano de Estrutura Cicloviária de Curitiba.

“A revitalização faz a conexão da estrutura cicloviária São Lourenço-Centro Cívico (ruas Cecília Meireles e Euclides Bandeira) com a Rua Flávio Dallegrave, no outro extremo do parque”, explica a superintendente de Trânsito, Rosangela Battistella.

A mudança no caminho para os ciclistas inclui um passeio compartilhado com pedestres pela calçada ao longo do alinhamento do São Lourenço pela Rua Mateus Leme.

“A boa convivência entre ciclistas e pedestres passa pelo respeito entre todos os usuários do passeio compartilhado”, salienta Rosangela. 

A estrutura cicloviária continua pela entrada no parque pelo novo acesso (ainda pela Mateus Leme). Para melhor organização e proteção dos pedestres, na área interna do São Lourenço o ciclista pode continuar pela ciclofaixa bidirecional. Já o pedestre pode caminhar com tranquilidade pelo passeio ao lado do lago. “Uma faixa de pedestres orienta o público em geral e possibilita a um cuidado maior do ciclista com quem estiver a pé”, pontua a superintendente.

Plano avança

Desde que o plano cicloviário do município foi implantado, em novembro de 2019, a malha para quem se locomove de bicicleta na cidade passou de 208,5 km para 249,2 quilômetros. Outros 35 km estão sendo projetados (em desenvolvimento). A meta é alcançar 400 km até 2025. Os projetos são definidos conjuntamente entre Setran e Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc).

Na sequência dos trabalhos, outras importantes vias terão o caminho do ciclista revitalizado pelas equipes da Setran. É o caso da readequação na sinalização existente na via compartilhada de 630 metros da Avenida Sete de Setembro, com o estreitamento das estações-tubo Eufrásio Correia e Bento Viana.

Também estão no cronograma para as próximas semanas as revitalizações do passeio compartilhado na Rua Eduardo Pinto da Rocha (do Alto Boqueirão ao Umbará), numa extensão de 5,11 quilômetros entre as ruas João Micheletto e Nicola Pelanda, e da ciclovia da Rua Flávio Dallegrave (bairro Cachoeira), com 11,9 quilômetros.

Para os próximos meses a Prefeitura ainda planeja implantar 3,64 quilômetros de novas estruturas cicloviárias entre os bairros Cajuru e Jardim das Américas, num trabalho que inclui uma ciclorrota pela Rua Carlos Pradi e ciclofaixas pelas ruas Doutor Alcides Vieira Arcoverde e Coronel Francisco H. dos Santos.

Informações da Prefeitura de Curitiba