FAS tem plantão neste sábado para incluir e atualizar Cadastro Único

A Fundação de Ação Social (FAS) terá neste sábado mais um plantão para incluir e atualizar dados de famílias em situação de vulnerabilidade social no Cadastro Único, sistema do governo federal que dá acesso a benefícios sociais, entre eles o Auxílio Brasil. A medida é adotada desde julho devido ao crescimento do número de pessoas que procuram o serviço e, desde então, mais de seis mil famílias foram inscritas no sistema em Curitiba.

Neste sábado (3/9), o atendimento será realizado nas regionais Bairro Novo, Cajuru, CIC, Pinheirinho, Portão e Tatuquara, em Centros de Referência de Assistência Social (Cras).

O atendimento é feito apenas para as famílias referenciadas à unidade de plantão (lista abaixo) e, com isto, não se estende para moradores de toda a regional. E somente os dois Cras de plantão na Regional Bairro Novo farão atendimento por busca espontânea, os demais atenderão quem fez agendamento prévio.

A superintendente de Gestão da FAS, Veranice Vieira de Lara Hayashida, explica que os plantões são realizados nas unidades onde foram registrados aumentos na busca espontânea pelo serviço.

“Adotamos essa medida para fazer frente ao aumento da procura pelo Cadastro Único desde o início da pandemia da covid-19, quando milhares de pessoas perderam emprego e renda”, explica. O anúncio do governo federal de aumentar o valor do Auxílio Brasil também ampliou a demanda.

“Estamos atentos a essa necessidade e nos organizamos por entender a importância da oferta desse cadastro para que famílias em situação de vulnerabilidade social possam ter acesso aos programas de transferência de renda e outros benefícios”, diz.

Locais de atendimento

Na Regional Bairro Novo, estarão abertos os Cras Umbará (Rua Deputado Pinheiro Junior, 1650 – Umbará) e Bairro Novo (Rua Tijucas do Sul, 1691 – Sítio Cercado), das 8h às 17h, para atender as famílias que moram na região das duas unidades. O atendimento poderá ser por busca espontânea, sem necessidade de agendamento prévio.

Na Regional Cajuru, o Cras União Ferroviária (Rua Antonio Tortato, 100 – Uberaba) estará aberto para receber as famílias referenciadas à unidade e que fizeram o agendamento. O atendimento será das 9h às 17h.

O Cras Nossa Senhora da Luz (Rua Davi Xavier da Silva, 451 – CIC) será a unidade aberta na Regional CIC. O atendimento começará às 8h e seguirá até as 17h, apenas para aqueles que fizeram agendamento.

Na Regional Pinheirinho, os plantões serão realizados nos Cras Cidadania Pinheirinho (Av. Winston Churchill, 2.033 – Pinheirinho) e Novo Mundo (Avenida Brasília, 5931 – Novo Mundo), das 8h às 17h, para cadastros pré-agendados.

A Regional Portão também estará com dois Cras abertos neste sábado para atender as famílias que fizeram agendamento. Serão o Parolin (Rua Francisco Parolin, 881 – Parolin), das 8h às 14h, e o Fazendinha (Rua General Potiguara, 2793 – Fazendinha), que estará aberto das 8h às 17h.

Na Regional Tatuquara, o atendimento será nos Cras Dom Bosco e Rio Bonito (Rua Marcos Bertoldi, 442 – Campo de Santana), das 8h às 17h, também para quem fez agendamento.  

A Regional Boa Vista terá plantão no próximo dia 17, e a Regional Boqueirão, em 3 de outubro, nos Cras Alto Boqueirão, Boqueirão e Vila São Pedro.

Documentos

Para fazer inscrição e atualização de cadastro, o cidadão precisa levar documentos pessoais, assim como de todos os componentes da família que residem na mesma casa. São eles: RG, CPF, comprovante de residência e comprovante de renda

Caso a pessoa não tenha comprovante de renda, a informação passa a ser autodeclarada.

Em toda a cidade

A inclusão e atualização de dados no Cadastro Único é uma responsabilidade do município e é feita de segunda a sexta-feira. Atualmente, em Curitiba, além dos 39 Cras, o serviço é ofertado nos dez Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), nos três Centros de Referência Especializados para População em Situação de Rua (Centros Pop) e no Sine CIC. O atendimento é das 8h às 17h.

Famílias

Um junho, Curitiba tinha 160.256 famílias estavam inscritas no Cadastro Único, número que passou para 163.172, em julho, e 166.674, em agosto.