Mesmo com novo decreto, força-tarefa encontra irregularidades e fecha 20 comércios em Curitiba

A Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU) fez diversas abordagens a pontos comerciais de Curitiba durante o fim de semana para verificar o cumprimento das medidas sanitárias de enfrentamento à covid-19. O balanço das atividades, que ocorreram entre sexta-feira e domingo (17 a 19), foi de 20 pontos comerciais fechados, R$ 815 mil em multas aplicadas pelos agentes municipais e 38 autuações administrativas aplicadas.

Na maior parte das ações, os policiais militares e agentes do município constataram aglomerações, desrespeitando as medidas de distanciamento social e uso de máscara. No domingo, as equipes fecharam quatro estabelecimentos. Na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), foram duas hamburguerias, uma com 80 e outra com 90 pessoas aglomeradas. Ambas receberam multas de R$ 60 mil aplicadas pelos agentes da prefeitura.

A AIFU esteve em uma casa de eventos no bairro Boqueirão e localizou 280 pessoas aglomeradas. O estabelecimento foi autuado em R$ 50 mil por não impedir a permanência de pessoas. No Uberaba, em um bar, foi detectada presença de 110 pessoas. O ponto comercial acabou fechado, sendo autuado em R$ 50 mil.

No sábado, no bairro Jardim das Américas, os policiais pegaram uma aglomeração de cerca de 250 pessoas. O local foi interditado por não controlar o acesso de frequentadores e exceder a capacidade máxima de pessoas. O estabelecimento foi autuado em R$ 150 mil pelo município.

No Uberaba, um bar estava com cerca de 160 pessoas. Os agentes municipais fecharam o local e aplicaram R$ 155 mil em multas por falta de controle de acesso de pessoas e falta de licença ambiental para som. Na Cidade Industrial de Curitiba, uma festa clandestina foi interrompida. O estabelecimento foi fechado e recebeu uma multa de R$ 200 mil.

Outras 200 pessoas foram localizadas em uma aglomeração no bairro Bom Retiro, em uma cervejaria. O estabelecimento foi autuado em R$ 50 mil. A AIFU ainda esteve em um bar no bairro Mercês, onde constatou uma aglomeração de 191 pessoas. Foi aplicada multa de R$ 15 mil.

No bairro Tingui, em uma quadra de esportes, 250 pessoas foram flagradas consumindo narguilé sem respeitar o distanciamento social. O local foi autuado pelo município em R$ 20 mil pela falta de alvará e falta de certificado de vistoria do Corpo de Bombeiros.

Informações da Agência Estadual de Notícias